sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Irritado, William Waack deve processar a Globo após demissão, diz colunista

Compartilhe

William Waack está revoltado com a sua demissão da Globo, anunciada nesta sexta-feira (22). Segundo o colunista do UOL Ricardo Feltrin, houveram quatro reuniões entre as duas partes desde o início de novembro até o dia que o canal anunciou que ele seria desligado do jornalismo.

Em todas as reuniões, o clima era de tensão, mal-estar e irritação por parte dele, que estava sendo pressionado a rescindir voluntariamente o contrato. A Globo informou que a decisão foi de comum acordo, mas Waack deixou claro nas reuniões que sua punição foi humilhante.

Ainda segundo Feltrin, o jornalista se revoltou ainda mais quando Diego Rocha Pereira, ex-operador de VT da emissora e vazador do vídeo, retornou à Globo como fez uma foto no cenário no "Jornal da Globo", sentado na cadeira que já foi dele, fazendo com que ele fosse submetido ao ridículo.

Ele não gostou do fato da emissora não se preocupar em evitar o acontecido. Agora, após o anúncio da demissão, o caso poderá se tornar uma batalha judicial, com prejuízo para os dois lados. Sua irritação é pelo fato da punição ter sido por algo que aconteceu em uma situação privada, fora do ar.

A derrocada de Waack se deu após o vídeo vazar na web, no qual ele faz comentários racistas. As imagens foram capturadas e divulgadas na web, fazendo com que ele fosse afastado de suas funções e detonado pelo público.
Compartilhe