Recentes

Tecnologia do Blogger.

Eliana x Faro: por audiência, 'quem não chora não mama'

domingo, 3 de dezembro de 2017

As tardes de domingo na TV aberta, pelo menos nas imundas SBT e Record, é de pura tristeza e depressão. Com dominicais praticamente idênticos, Eliana - mais melosa do que nunca, e Rodrigo Faro disputam cada lágrima do telespectador que prefere passar seu domingo em casa atrás da desgraça alheia.

Literalmente à base do 'quem não chora não mama' por audiência, os apresentadores rivais apelam para as histórias mais tristes e emocionantes, de embrulhar qualquer estômago, capazes de causar rios de lágrimas no telespectador. 

Como se não bastasse deprimir o pessoal urubu e depressivo de casa, os "animadores" também precisam cair no choro para dar mais vivacidade e emoção à história apresentada. Não é questão de humanização de quem trabalha na TV, é ser ridículo mesmo! O que eles não fazem por audiência?

Virou hábito. Faro esforça-se ao máximo para esboçar uma cara que se adeque à situação, mas não convence. Soa falso, hipócrita. A vontade é de morrer vendo uma cara azeda forçando o choro na TV.

Eliana, sentimentalmente evoluída depois de ter explorada sua complicada gestação e de ter se deixado explorar, agora chora - ou tenta desabar, por qualquer coisa. Mas, faz parte do show. Chorar e fazer chorar é tática e arma na guerra do mau gosto por audiência.

No domingo (26), no quadro "Com o Passar dos Anos", Eliana, em simulação, dá a notícia do falecimento de Silvio Santos a Silva Abravanel, que caiu no choro. A apresentadora também. Maior apelação.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recomendamos para você