terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Aos 90 anos e valorizadíssima: 2017 foi o ano de Laura Cardoso

Compartilhe


Aos 90 anos, cheia de vigor, a atriz global Laura Cardoso merece todas as honrarias do ano. A essa altura da vida e carreira, valorizada com papéis marcantes, a veterana continua fazendo a alegria do público noveleiro. Em 2017, Laura interpretou a vilã Dona Sinhá, em "Sol Nascente" e, atualmente, dá vida a Caetana, a cafetina de "O Outro Lado do Paraíso".

Apesar de "Sol Nascente" mostrar-se sem sal do começo ao fim, a trama de Walther Negrão tornou-se uma novela de uma só personagem: ver as falcatruas de Sinhá, com Laura Cardoso à vontade em cena, era o ponto alto dos capítulos. Dona Sinhá foi o respiro de inovação da história, até que a atriz adoeceu e precisou se afastar da produção.

A atriz Laura Cardoso em cena como a "inocente" Sinhá, em "Sol Nascente"

No entanto, alguns meses após seu afastamento na faixa das seis, Laura voltou com tudo e despontou em cena como Caetana na faixa das nove, principal horário de novelas da Globo.

Causando furor nos trends topics das redes sociais, o sucesso de Laura Cardoso em "O Outro Lado do Paraíso" fez com que os autores mudassem seu destino na trama. A personagem Caetana, que originalmente morreria na primeira fase, permaneceu na novela de Walcyr Carrasco. No novo fenômeno das 21h, a veterana interpreta uma dona de bordel que teve um caso com Josafá (Lima Duarte). Por ciúmes, ela armou para separá-lo de Mercedes (Fernanda Montenegro), seu grande amor do passado, e criou uma intriga que fez a rival se casar com um homem que não amava.

Laura caracterizada como a cafetina Caetana, em "O Outro Lado do Paraíso"

Pioneira da televisão no Brasil, Laura tem atuado em teleteatros, séries e novelas desde a década de 1950 na extinta TV Tupi, estreando em 1952 com "Tribunal do Coração", e posteriormente em várias emissoras. É uma das atrizes que mais atuou na TV com 74 trabalhos em seu currículo, incluindo mais de 50 novelas. Também fez 28 longas-metragens para o cinema.
Compartilhe

Recomendamos