Recentes

Tecnologia do Blogger.

PCC, assassinos... 4 polêmicas que mancharam a carreira do Gugu

terça-feira, 10 de outubro de 2017


Gugu, um dos apresentadores mais sensacionalistas e cara lisa do país, ganha Ibope explorando o que pode em troca de audiência. A seguir, você confere quatro casos ou pautas sensacionalistas que entraram para história da televisão brasileira e que só impactaram de forma negativa na carreira do apresentador.

O mistério do Chupa-cabras
O caso esdrúxulo chegou ao Brasil pela internet, mas só foi no "Domingo Legal", programa do Gugu na época do SBT, que o bicho tomou maiores proporções no ano de 1997. Numa certa edição, Gugu prometeu mostrar a cabeça do Chupa-cabras. Foram duas horas de enrolação até o momento da revelação.

Afim de promover o caso, Gugu alcançou excelentes índices de audiência com até 30 pontos no Ibope. Depois de tantas explicações sem cabimento, a tal cabeça decepcionou os mais atenciosos. No entanto, o povo brasileiro, que já gosta da bagaceira, se impressionou e quase entrou em pânico e paranoia sobre a misteriosa criatura.

Para justificar o exagero da pauta, Gugu chegou até citar que a Globo também tinha feito matéria sobre o Chupa-cabras. Informar um caso que estava em evidência em vários países é uma coisa, fazer sensacionalismo é outra.

Escândalo do PPC
O caso que quase afundou e manchou para sempre a carreira e nome do Gugu aconteceu em 7 de setembro de 2003. O "Domingo Legal" foi palco de um grande escândalo do jornalismo nacional ao exibir uma entrevista com dois supostos integrantes da facção criminosa "Primeiro Comando da Capital" (PCC), feito pelo repórter Wagner Maffezoli.

Os dois supostos bandidos fizeram ameaças ao então vice-prefeito de São Paulo, Hélio Bicudo e a três apresentadores: José Luiz Datena, Marcelo Rezende e o comentarista de futebol Oscar Roberto Godói. Também assumiram a tentativa de sequestro do padre Marcelo Rossi, fato ocorrido uma semana antes. O assunto rendeu!

No dia seguinte, a polícia, o Ministério Público, os apresentadores e o vice-prefeito pediram investigações sobre os supostos integrantes do PCC. Marcelo Rezende disparou acusações. A impressa detonou. Até o PCC original entrou no meio para se defender e tirar o corpo fora.

Gugu afirmou que não sabia de nada. A polícia concluiu que o vídeo havia sido falsificado. A Justiça determinou que o programa fosse retirado do ar por uma semana. Quando voltou ao ar, Gugu apareceu com a cara mais lisa, como se nada tivesse acontecido. Além do Gugu e envolvidos irem parar na polícia, levaram processo nas costas de tudo quanto é canto.  O escândalo prejudicou a imagem do SBT, tanto por telespectadores como por anunciantes da emissora, resultando no declínio do programa.

Entrevista com assassinos condenados
Agora na Record, emissora poço do sensacionalismo, Gugu resolveu atrair audiência bulindo novamente com a criminalidade. Em 2015, o apresentador deixou o país de boca aberta ao entrevistar cara a cara dois cruéis assassinos condenados.


Em fevereiro, Gugu entrevistou Suzane von Richthofen. "Depois de 12 anos, ela rompe o silêncio e faz revelações inéditas sobre o crime que chocou o Brasil", informava as chamadas que antecediam a estreia daquela temporada. A entrevista rendeu 17 pontos de média e conquistou a liderança durante sua exibição. O público caiu em cima do Gugu de forma negativa.


Um mês depois, Gugu voltou as celas para exibir mais uma entrevista exclusiva recheada de "declarações inéditas e surpreendentes". Desta vez com o goleiro Bruno, condenado pela morte de Eliza Samudio. A audiência despencou em relação a Suzane, alcançando apenas 9 pontos e poucos minutos na liderança.

O que impressionou foi o fato dos condenados ganharem ar de celebridades, e aparecer na telinha da Record como inocentes, bonzinhos e arrependidos. O público, em sua maioria, se revoltou. Por outro lado, até pena e apoio os criminosos conseguiram de alguns, como no caso do goleiro.

No fim das contas, com tanto sensacionalismo imposto, nada que os criminosos disseram na "exclusiva" acrescentaram algo de relevante. Uma perda de tempo. Mesmo assim, Gugu conseguiu enorme repercussão e audiência. Vale lembrar que sem assassinos, o programa seguiu derrapando em audiência e sofreu derrotas para o SBT ao longo do ano.

Segundo jornalistas, Gugu pagou uma alta bolada pelas exclusivas. Até hoje espera-se a entrevista do casal Nardoni e Elize Matsunaga.

Abrir o túmulo de Dercy Gonçalves

O fim da picada! Este foi o caso mais revoltante e estrambólico que o Gugu explorou a fim de atrair audiência para a estreia da temporada 2016 de seu programa na Record. Veja a crítica completa sobre este show de sensacionalismo e profanação promovido pelo Gugu contra a memória de uma ícone da TV Brasileira. Clique aqui! 

Recomendamos para você