Record TV não aprende e continua a pecar por falta de planejamento

Cena de "Os Dez Mandamentos"
A Record TV, do tamanho e alcance que tem, já deveria ter aprendido a melhor se planejar. Se sustentando à base de relativos sucessos relâmpagos, a emissora de Edir Macedo insiste em reprises com a missão de tapar buraco, já que não tem outra coisa para por no lugar e tentar, pelo menos, alcançar alguns potinhos espelhando-se nos bons resultados originais.

Após o sucesso mais ou menos do "Dancing Brasil", os bispos escalaram o tapa buraco "Geraldo Brasil" no lugar do reality apresentado por Xuxa. Vale ressaltar que Geraldo e seu imenso dominical assistencialista consomem 4 horas um dia antes da reprise ir ao ar e que a segunda temporada da competição de dança voltará precocemente um mês após o término da primeira temporada.

Aos sábados, a partir das 17h, a emissora resolveu reprisar o reality "A Casa", que é exibido originalmente nas noites de terça e quinta. É a mesma tática de quando o "Dancing Brasil" estava no ar. Mal estreou e já ganhou reprise. Menos, Recó!

Em números de audiência, por enquanto, ambas as reprises fracassaram. O programa "Geraldo Brasil" não se saiu bem em sua "estreia" na última segunda (03): registrou 4,6 pontos na Grande São Paulo, 31% abaixo da média de 6,7 obtida por Xuxa Meneghel nas quatro últimas segundas.

Já no sábado (1º) à tarde, com a reprise dos melhores momentos da primeira semana de "A Casa", a Record marcou apenas 2,9 pontos na Grande São Paulo. Durante 43 minutos, amargou a quinta posição, atrás de Globo, SBT, Band e até da Cultura.

Foi pouco...

Numa outra situação mais grave, que expõe a falta de planejamento da emissora, é o anúncio da reprise do infame e famigerado sucesso "Os Dez Mandamentos". Depois do bom desempenho da reprise de "A Escrava Isaura" (19h40), a trama que contará a saga dos hebreus no Egito, que foi ao ar originalmente em 2015, voltará à tela da emissora dia 25 de julho, às 18h15.

Pronto! Três horários de novelas na faixa noturna e planejamento zero para um futuro incerto, pra quê isso?

Enquanto a Record continuar apostando em tapa buracos e vivendo de sucesso repentino, continuará perdida no caminho da liderança, comendo poeria e vivendo à sombra da audiência da Globo, seu sonho de consumo. Amadora define!

E aí? Curtiu o post?

Tecnologia do Blogger.