"O Flop e Fracasso": novela inédita da Record TV leva pau até de reprise meia-boca

Joana (Milena Toscano)
A direção da Record TV deve estar decepcionadíssima com o péssimo desempenho de "O Rico e Lázaro". A trama bíblica não emplaca de jeito nenhum. Um flop, um fracasso.

Além de engolir o déficit de 3 pontos abaixo da meta (que é 13) e derrubar os índices de audiência de "A Terra Prometida", a única novela inédita da emissora leva pau até da re-re-re-re-reprise (by Gaga de Ilhéus) de "A Escrava Isaura" (2004).

Que vexame!

Primeiro, por que a adaptação de Tiago Santiago, com a fraquíssima e inexpressiva Bianca Rinald como protagonista, é meia-boca, aquém da qualidade da versão global de 1976. Segundo, "Isaura" entrega entre 11 e 12 pontos no horário e "O Rico e Lázaro" derruba para 10.

Terceiro, a novela inédita tem um custo médio de mais de R$ 710 mil por capítulo e não rende números expressivos como deveria, sendo que o gasto com "Isaura" é apenas com pessoal. Quarto, como pode uma novela que está em sua terceira reprise dá mais audiência que uma inédita?

Chupa, Recó! Segundo lugar é meu!
Quer mais?

Até a concorrente "Carinha de Anjo" samba por cima da superprodução da Recó. A saga bíblica acumula a 7ª derrota consecutiva para o lixo infantilóide do SBT. “O Rico e Lázaro” não sabe o que é a vice-liderança desde 27 de junho. Já pode enterrar!

Parece que aquele público super empolgado, dos tempos de "Os Dez Mandamentos", cansou do mesmo elenco que alterna entre produções, dos mesmos cenários e histórias quase parecidas. É hora de mudar o disco.

E aí? Curtiu o post?

Tecnologia do Blogger.