Informante da Globo é assassinado a tiros

Fabrizzio Machado da Silva
Por: Redação, 25/03/2017, 22h02
Nesta última sexta-feira (24), o "Jornal Nacional" noticiou a morte de Fabrizzio Machado da Silva, de 34 anos. Ele foi morto a tiros na quinta à noite ao manobrar o carro diante de sua casa, em Curitiba (PR).

Quando ia entrar na garagem, um veículo surgiu de repente e bateu na traseira. Ao descer para verificar o que tinha acontecido, foi alvejado duas vezes e morreu.

Fabrizzio era presidente da Associação Brasileira de Combate a Fraudes de Combustíveis. Segundo o "JN", o empresário colaborava com autoridades policiais havia quinze anos.

Nos quatro dias anteriores ao crime, ele manteve contato com uma equipe do "Fantástico" que prepara uma matéria a respeito de ilegalidades na comercialização de combustíveis.

O último encontro da vítima com os repórteres e produtores da Globo aconteceu três horas antes do homicídio.

“A polícia investiga se o crime está relacionado com o trabalho de fiscalização que Fabrizzio exercia”, disse a âncora Renata Vasconcellos.

Nos últimos anos, a adulteração em combustíveis foi um tema recorrente no "Fantástico". Neste domingo (26), o programa deverá exibir uma matéria sobre os bastidores dessa última reportagem investigativa com o apoio do empresário assassinado.

A morte sob suspeita de Fabrizzio Machado da Silva também poderá provocar a revisão dos protocolos de segurança dos jornalistas investigativos da emissora.


Tecnologia do Blogger.