Que a RecordTV demita Marcão e que ele processe a emissora!

Por: Lucas Costa e Silva, 26/01/2017, 16h50
Marcão do Povo
A novela entre RecordTV e Marcão do Povo - aquele que chamou a cantora Ludmilla de "pobre macaca" num telejornal do meio-dia da filial dos bispos em Brasília, continua rendendo.

Sabe-se que a emissora decidiu por rescindir, por justa causa, o contrato com o apresentador, logo após a confusão e acusação de racismo. Porém, Marcão se recusa a assinar a demissão. alegando injustiça.

Revoltado, o ex-vereador de Gurupi (TO), ameaça processar a emissora em até R$ 10 milhões. O contrato entre ambas as partes vale para três anos, findando no segundo semestre de 2019, informa o jornalista Ricardo Feltrim. Segundo a publicação, Marcão já enviou uma notificação extra-judicial como última tentativa em fazer um acordo amistoso.

A RecordTV deve demiti-lo, sim! Até por que, manter um tipo desses em seu casting, mancharia a reputação e imagem de sua linha editorial, que sempre prezou pela ética e profissionalismo em seu jornalismo. (Para, né?!) Além do mais, ansiamos o dia em que nos livraremos dessa maldita espécime de jornalista, que adora chamar atenção e fazer barraco na TV. Chutando um pra fora, já é um bom começo.

No entanto, seria ótimo que Marcão metesse um processo judicial contra os bispos, já que tem respaldo para isso. Marcão é cria da emissora. Assim como ele, inúmeros de sua espécie, espalhados por afiliadas e filiais, são contratados e alimentados pela RecordTV com o único objetivo de causar por Ibope. A própria deu asas e liberdade para Marcão pintar e bordar. Eis o lamentável resultado.

Quem sabe levando pau, os bispos aprendem. 
Tecnologia do Blogger.