RecordTV quer se reinventar sem ao menos ter aprendido a se planejar

Por: Luan Costa e Silva, 12/12/2016, 10h24
Entra ano e saí ano e, apesar de constantes mudanças, tudo continua a mesma coisa na Record, ops!, agora RecordTV. A emissora que promete se reinventar mal consegue se planejar direito.

Neste balaio de gato, os bispos, que comandam a empresa, são tão eficazes em multiplicar a fé ($) em seus templos e ao mesmo tempo são tão incompetentes em tocar a terceira maior emissora de TV do país em audiência.

A falta de planejamento é gritante. Nas últimas semanas, estamos acompanhando de perto as novidades sobre negociações, renovações e novos projetos do canal para 2017 e, simplesmente, o "a Deus dará" parece tomar conta da Barra Funda.

Nomes, considerados de peso pelo mercado publicitário, como Xuxa e Gugu ainda seguem indefinidos quanto a grade de 2017, se é que entrarão nela.

O que se sabe sobre o futuro da Xuxa na RecordTV se resume a dúvidas. A loira ainda segue na indefinição quanto ao dia de exibição do seu programa, se nas noites de segunda-feira ou tardes de sábado. Existe também a questão de onde será gravado, Casablanca, situado no Rio ou São Paulo.

O situação do futuro de Gugu, dono de uma das maiores audiências do canal, nas noites de quarta, ainda é mais estarrecedora, visto que 2017 já bate na porta. O apresentador ainda não renovou seu contrato. E o silêncio dele sobre esse assunto tem causado estranheza em sua produção. Atualizando: parece que já acertaram o contrato. (Veja aqui)

Fora estes dois casos, há também um programa que fracassou ainda quando estava no papel, aquele noturno e diário que seria de Geraldo Luís. Ninguém mais fala no assunto. Planejar novelas..., nem se fala. Que dizer da próxima edição de "A Fazenda"? Volta ou não volta à grade? A alta cúpula da emissora já mostrou que não sabe lidar com a crise.

A RecordTV, por anos, vive à sombra e se inspira tanto em sua maior inimiga Globo que aprendeu a copiar tudo, menos a qualidade, planejamento e logística da emissora líder.

Eis um dos motivos para o canal dos bispos ter se perdido no "caminho da liderança", não conseguir ser uma "TV de primeira" e ter se tornado uma TV de terceira. Fazendo jus a fama, TV de quinta.
Tecnologia do Blogger.