Record podia aprender com "The Bible" como se faz uma produção bíblica de verdade

Por: Luan Costa e Silva, 16/11/2016, 00h08
Cena de "A.D. The Bible Continues"
Como tapa-buraco, após o fracasso de Buddy Valastro, a Record exibe desde o início de outubro a minissérie "A.D. The Bible Continues", da rede NBC, sequência de "The Bible", uma das maiores audiências da TV a cabo, exibida pelo History Channel em 2013.

"The Bible" narrou diversas passagens da Bíblia, encerrando com a ressurreição de Jesus Cristo. Sua sequência apresenta o início do cristianismo, logo após a morte de Jesus. O povo sofre com a injustiça social, com a opressão militar de Roma e com a perseguição a religiosos. Herodes luta para manter o poder e os revolucionários apelam para a violência. Nesse cenário, os discípulos de Jesus enfrentam as autoridades para espalhar a palavra de Deus.

Ao longo de seus doze episódios, toda a narrativa é sólida e bem contada, baseada nos fatos históricos da época e no livro bíblico de Atos dos Apóstolos, sem necessidades de barrigas e outras desnecessidades. Épica, a produção é rica e enche os olhos do telespectador que se atrai pelo tema.

Agora, compare esta verdadeira superprodução com os lixos bíblicos, Deus que me perdoe, produzidos pela Record. O sentimento é de vergonha alheia. A emissora tem levado ao ar uma emprenhada novela do gênero, "A Terra Prometida". 

Sem ter mais o que contar, o folhetim de Renato Modesto é repleto de inúmeras situações paralelas. São historinhas de amor, inveja, ciúme, além de intrigas familiares e fofocas entre vizinhos. Na atual trama de Josué, com meses e meses de enrolação, houve espaço para o Soldado Mascarado e agora, apesar da Bíblia relatar, inventaram um misterioso gigante para movimentar a trama. 

Ao contrário da minissérie americana, o contexto e a importância bíblica de "A Terra Prometida" são esquecidos. Isso tem acontecido desde que os bispos decidiram explorar a Bíblia quando lançaram séries e, posteriormente, as novelas, como a esquecível e debochada saga "Os Dez Mandamentos". 

As terças da Record tem sido tão paradoxais. O canal exibe um lixo de novela bíblica e depois uma excelente produção importada do mesmo gênero. "A.D. The Bible Continues" humilha. Enquanto a exibe, a Record poderia aprender com os americanos como é se faz uma produção bíblica de verdade e de respeito.
Tecnologia do Blogger.