Recentes

Tecnologia do Blogger.

Como alguém consegue acompanhar uma cobertura do Marcelo Rezende?

terça-feira, 29 de novembro de 2016
Por: Luan Costa e Silvia, 29/11/2016, 19h54
Marcelo Rezende
Zepaendo os canais da TV aberta nesta triste terça-feira (29), quase todas as emissoras estavam dando amplo destaque ao trágico voo da delegação Chapecoense. Nada contra uma longa cobertura jornalística de fatos importantes, desde que seja profissional.

Triste mesmo é passar pela RecordTV e se deparar com Marcelo Rezende, no "Cidade Alerta", fazendo uma das piores coberturas da tragédia. Como alguém consegue acompanhar este senhor, durante quase quatro horas, dando voltas e batendo no mesmo assunto, sem novidades?

Com o auxílio de Menino de Ouro, Rezende dá uma de especialista, aeronáutico, investigador e o escambau. Sua voz é nojenta, maçante. Suas observações são desnecessárias. Não acrescenta nada! Mais perdido que avião fora do radar.

A repetição de palavras do apresentador é torturante. Se ele diz, "temos uma imagem", em seguida: "temos uma imagem" e assim vai. "Vai seguindo... vai seguindo". "Três dias de luto... três dias". PQP! É roceiro e amador demais da conta. É o tipo de apresentador para o tipo de público que a RecordTV tem.

O fim da picada desta edição "especial" foi quando o Rezende começou a listar as 71 vítimas da queda até que o programa acabasse para a novela entrar. Graças a Deus, ele nem chegou na metade.

Detalhe: Marcelo Rezende é tido como o mestre e o melhor do jornalismo da RecordTV. Tá, parei!

Recomendamos para você