Jornalistas do SBT andam desmoralizados

Karyn Bravo
Por: Luan Costa e Silva, 15/10/2016, 17h36
Entre as gigantes emissoras da TV aberta brasileira, se existe uma que deve ser a última alternativa aos profissionais do jornalismo, com certeza é o SBT. 

Por conta de seu dono, Silvio Santos, e direção frouxa e incompetente de Marcelo Parada, diretor jornalístico do canal, o SBT adquiriu fama de desprezar uma das facetas mais importantes da TV.

Há quem resolve encarar. Mas, do que adianta ter direitos trabalhistas, contrato garantido e prestar serviço na emissora mais feliz do Brasil, se a formação profissional do indivíduo é desmoralizada? É o que ocorre no SBT. Jornalistas são jogados de um lado para o outro, dispensados, testados, como se fossem marionetes, manipuladas por mãos nervosas de um senhor que não consegue mais manter o equilíbrio.

O cúmulo da vez foi saber que duas jornalistas perderam seus postos de apresentadoras para um garoto de 18 anos. É humilhante, é banal. Toda uma batalha para conquistar terreno parece ter sido jogada fora. Leve inocência. Tentar crescer justamente no jornalismo do SBT?

A jornalista e apresentadora Karyn Bravo, colega de Joyce Ribeiro, que no duro foi dispensada do "Primeiro Impacto" na última terça-feira (11), ainda se surpreende em como as coisas acontecem no departamento de jornalismo do SBT.

"Ficamos surpresas, ninguém espera receber uma notícia dessas", declarou Karyn, em entrevista à Veja. Por outro lado, ela já está acostumada com a bagunça e devaneios do patrão. "Na TV, nada é definitivo, lá no SBT sempre muda grade, horário. A TV é do Silvio, ele tem direito de fazer o que quiser. Como profissionais, nós temos que seguir as ordens, respeitar", se rende a profissional que continua contratada.

Joyce Ribeiro
A escalação de Dudu Camargo é mais uma proeza que entra para os vergonhosos registros do SBT. Soma-se ao "Aqui Agora", "Semana do Presidente", Jornal das Pernas, inúmeras reprises de telejornais na madrugada, pré-gravados, descaso em cobrir fatos históricos do país, "a única jornalista capaz de derrotar Marcelo Rezende e José Luiz Datena no Ibope", só para relembrar.

Coitado do Carlos Nascimento e do Hermano Henning. Felizes são Luís Bacci, Ana Paula Padrão, Boris Casoy e Neila Medeiros, esta que retornou para Brasília. E aos perseverantes, só resta aguardar a melhor oportunidade de cair fora do SBT.
Tecnologia do Blogger.