Globo declara guerra contra o "jabá"

Por: Redação, 25/10/2016, 14h29

Segundo a coluna do jornalista Léo Dias, do jornal "O Dia", a Globo declarou guerra contra o chamado "jabá", propina paga por empresários de cantores e grupos musicais a produtores de programas de auditório para serem convidados a participarem dessas atrações da Globo.

Marcel Klein, chefe do departamento de gerência musical da Globo, é o responsável pela varredura da operação anti-jabá nos programas da casa.

De acordo com a publicação, dois produtores já foram demitidos e outro já foi avisado que seu contrato não será renovado. A limpa já atingiu o "Encontro", o "É de Casa", "Caldeirão do Huck" e "Vídeo Show". "Domingão do Faustão" e "Altas Horas" já estariam livres da prática.

A Globo agora mira nos produtores musicais da novelas, que também são acusados de receberem propina para incluírem músicas nas trilhas sonoras.

À coluna, a Central Globo de Comunicação emitiu a seguinte nota: “A Globo está continuamente aperfeiçoando e atualizando seus processos e profissionais”.

O estopim...
Tudo começou com uma denúncia de um empresário que revelou ter recebido um pedido de uma viagem internacional de um produtor. Um outro profissional recebia, mensalmente, R$ 8 mil de um outro escritório para dar uma ‘forcinha’ nos artistas de tal empresa.
Tecnologia do Blogger.