5 processos que Fabíola Reipert sofreu por destilar veneno

Por: Redação, 08/10/2016, 23h27
Fabíola Reipert é destaque na programação da Record
Fabíola Reipert, a jornalista fofoqueira mais famosa do pedaço, conhecida por seu veneno, língua afiada e humor ácido, tem feito sucesso no "Balanço Geral" com seu quadro "Hora da Venenosa" e, ao mesmo tempo, coleciona vários processos na Justiça.

Confira alguns das principais encrencas judiciais que Fabíola e a Record tiveram que enfrentar:

Caso Zeca Camargo e ex-jogador Raí. Em 2012, Fabíola publicou uma nota em seu blog, no portal R7, onde insinuava um caso amoroso entre Zeca Camargo e ao ex jogador Raí. Apesar de não ter citado claramente os nomes, Fabíola deu a entender que se tratava deles.

A notícia se espalhou rapidamente na internet. Na nota, a blogueira ainda disse que os dois estavam morando juntos após a separação de Raí da esposa. Fabíola afirmou ainda que a Globo chegou a proibir qualquer notícia que veiculasse o nome do apresentador ao do ex-atleta.

A jornalista foi condenada em agosto de 2015, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, a pagar uma indenização no valor de 72,4 mil ao apresentador da Globo e ao ex jogador.

Caso Suzana Vieira. Em julho de 2013, Fabíola e a Record foram condenadas pela Justiça do Rio de Janeiro a conceder direito de resposta durante sete dias consecutivos à atriz Suzana Vieira. Para juíza, a atriz foi vítima de notícias "inverídicas e jocosas" publicadas pela jornalista em seu blog no portal.

Também foi determinado o pagamento de R$ 200 mil de indenização por danos morais e de R$ 5 mil em caso de descumprimento da decisão.

Em maio de 2014, a Justiça do Rio acatou um recurso da defesa de Fabíola e da Record e decidiu — por unanimidade — reverter a decisão da 1ª instância. No acórdão, os desembargadores ainda condenaram Suzana a pagar as despesas com honorários da ação.

Caso Petra Gil. Em junho deste ano, Fabíola revelou que estava sendo processada por Preta Gil. A jornalista afirmou que a cantora, assim como outros famosos, está querendo censurar a cobertura feita em seu blog no R7.

Preta Gil não comentou sobre as alegações de Fabíola. Ao que tudo indica, a ação judicial corre em segredo de Justiça.


Caso Larissa Manoela. Recentemente, em setembro deste ano, foi anunciada a vitória da atriz Larissa Manoela no processo em que a jornalista é proibida de falar seu nome em polêmicas e notícias.

O motivo da ação judicial foi uma postagem feita pela jornalista afirmando que Larissa estaria grávida do ator João Guilherme Ávila. A Justiça determinou multa de até 100 000 reais caso Fabíola cite, em qualquer um de seus canais, o nome da atriz.

Caso Luciano Huck. Em fase adiantada e com pouca chance de reversão, a Justiça acaba de obrigar a Record a depositar quase 450.000 reais em juízo, a título de indenização a Luciano Huck.

Em seu blog, Fabíola insinuou que o apresentador da Globo vivia uma crise no casamento com a apresentadora Angélica — nas notas, eles são chamados de “casal margarina”, em referência à imagem de estrelas-família de comercial.



Aproveite e curta nossa fanpage no Facebook
Tecnologia do Blogger.