Casal de mocinhos é destaque em "A Lei do Amor"

Isabelle Drummond e Chay Suede
Por: Vitor Nobre, 04/10/2016, 21h25
Na noite desta segunda-feira (03), a Globo nos brindou com um produto de alta qualidade no horário nobre. Trata-se de "A Lei do Amor", um melodrama que se mostrou clássica, ágil e emocionante logo em sua estreia.

Ponto para o casal de mocinhos, Isabelle Drummond e Chay Suede, que roubaram pra si os olhares do público com boas atuações e química. No primeiro capítulo, a interpretação da protagonista da primeira fase rendeu elogios à atriz, que brilhou do início ao fim e já ganhou a empatia do público. De cara, o casal carismático se tornou um dos assuntos mais comentado nas redes sociais.

A novela gira em torno do drama vivido por Helô ( Isabelle Drummond/ Claudia Abreu), que de início, se mostra uma mocinha simples, de origem humilde e que se apaixona pelo jovem Pedro (Chay Suede/ Reynaldo Gianecchini).

Anunciada pelos próprios autores como um novelão clássico, a novela faz jus ao título. O folhetim irá contar como Helô e Pedro foram separados por Magnólia (Vera Holtz), que usou o "velho truque de colocar alguém na cama do protagonista", já explorado em "A Regra do Jogo", "Totalmente Demais" e "Haja Coração" só neste ano. 

Além disso, o rumo que a personagem de Helô toma, entre a primeira e segunda fase, lembra bastante o enredo da antecessora, "Velho Chico", onde Tereza (Camila Pitanga) esconde por anos de seu amado que tiveram um filho juntos no passado. Mas, levando em consideração que "A Lei do Amor" deveria ter ido ao ar no início do ano, essas questões se explicam facilmente. 

O folhetim recém estreado exibiu alta qualidade técnica, direção espetacular e fotografia precisa. A diretora Denise Saraceni soube conduzir um elenco afiado e arrancou um bom resultado do texto de Maria Adelaide Amaral e Vicent Villari. 

Na audiência, a trama estreou com a pior média de uma novela da faixa. Segundo dados consolidados, a novela das 9h registrou 30.6 de média, ficando abaixo de "A Regra do Jogo" (31.5), que até então, carregava o título de menor índice de estreia na história da faixa.

Se o público continuar a comprar a história do casal protagonista nesta primeira e segunda fase, a audiência tem tudo para crescer. Afinal de contas, se a saga e próprio casal não convencer, o telespectador fecha a cara.
Tecnologia do Blogger.