"Hipster da Federal" é alvo de processo disciplinar na PF; policial foi afastado

Por: Redação, 24/10/2016, 22h58
Lucas Valença participou do "Encontro", nesta segunda (24)
A Polícia Federal vai abrir um processo disciplinar contra Lucas Valença, o "Hispter da Federal", por ele conceder, sem autorização da corporação, entrevistas, o que desrespeita normas da PF.

Nesta segunda-feira (24), Lucas participou do programa "Encontro com Fátima Bernardes". No palco, Fátima mostrou fotos do momento da prisão do deputado cassado Eduardo Cunha, fato que ajudou a criar a fama do "policial gato".

No "Encontro", ele afirmou que não podia dar detalhes sobre seu trabalho, mas confirmou com a cabeça que acompanhou Cunha no voo que levou o ex-presidente da Câmara dos Deputados, preso na última quarta-feira (19), de Brasília para Curitiba.

Pelas regras da PF, os membros da corporação não podem dar declarações relacionadas ao trabalho no órgão sem consentimento da instituição. Além da participação no programa de Fátima Bernardes, o policial posou e deu uma entrevista para o site de celebridades "Ego".

Segundo Murilo Ramos, da coluna "Expresso", da revista "Época", essa não é a primeira vez que Lucas se envolve em problemas com a PF. Ele já havia sido afastado do Comando de Operações Táticas (COT), a força de elite da instituição, por ter utilizado uma lancha sem o aval de seus superiores. Ele está respondendo um processo administrativo em razão desse episódio.

A participação do policial no programa global teve muita repercussão nas redes sociais e ele chegou a ser um dos assuntos mais comentados no Twitter.

"Fiquei surpreso demais. Não tinha a menor intenção que isso acontecesse.Tinha uns mil amigos e agora tem mais de 200 mil. Não consigo mais responder para todo mundo", comentou Lucas durante a entrevista.

Lucas também revelou que nem sabia o significado da palavra "hipster". "Acho que prefiro o apelido de lenhador, mas agora já sei o que é hipster", comentou o agente da PF, que também afirmou a Fátima Bernardes que a barba sempre esteve presente em seu visual, mas o cabelo grande foi estratégico "para fazer sucesso com as meninas".

"Tenho algumas fãs. Tem algumas coisas que não posso falar, mas estou rindo muito com o que as meninas mandam", confessou o jovem.

Afastamento
A Polícia Federal decidiu afastar o rapaz do cargo depois de ele ter ganhado fama. Luís Boudens, presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais, disse que o agente foi licenciado e teve de tirar férias, segundo o jornal “O Globo”. A instituição, inclusive, decidiu que os profissionais terão de usar balaclava – as tocas ninjas – em suas operações.

Versão do Hipster
Após as participações, o agente da Polícia Federal negou que tenha infringido as leis da corporação.

Segundo as normais internas, o rapaz não pode conceder entrevistas sem a autorização da instituição. Lucas alegou que falou apenas sobre sua beleza nos programas.

"Ao ser chamado para dar entrevista em canal de televisão de âmbito nacional, Lucas Valença não foi chamado enquanto representante da instituição, mas sim na condição de cidadão que possui interesse da sociedade em razão da sua beleza estética. Lucas reitera, assim como fez na entrevista, todo o seu respeito com a Instituição Policial Federal e, principalmente, em relação às investigações protagonizadas por nossos profissionais, sempre protegidas pelo sigilo e confidencialidade", divulgou a assessoria do moço.

A nota ainda destacava: "Continuaremos construindo a Polícia Federal que a sociedade confia com muito zelo e responsabilidade".

Tecnologia do Blogger.