Record gasta tanto e ainda perde para novela reprisada do SBT

Por: Guilherme Diniz, 22/09/2016, 18h37
Não podemos negar que a Record merece elogios por investir em teledramaturgia. Tudo bem que suas novelas não são símbolos de alta qualidade. A emissora dos bispos até reinaugurou uma segunda faixa de novelas, às 19h30, somando a outra faixa bíblica, às 20h30.

O custo é alto. Somente "Escrava Mãe", que já está totalmente gravada, torrou R$ 350 mil por capítulo. "A Terra Prometida" tem saído bem mais salgada. A produção deve custar ao seu final cerca de R$ 80 milhões. A trama bíblica de Renato Modesto tem um custo de cerca de R$ 650 mil por capítulo. É muito investimento para uma audiência que anda estagnada.

Até aqui, em sua 17º semana, a novela de época de Gustavo Reiz elevou o Ibope em cerca de 10% desde a estreia do folhetim, em comparação ao que o "Cidade Alerta" conseguia no mesmo horário. No entanto, de uns tempos pra cá, a audiência da novela tem caído. Nos dois primeiros meses de exibição, "Escrava Mãe" marcava 12 pontos de média, atualmente caiu para a casa dos 10 pontos. Já "A Terra Prometida" oscila entre 13 e raros 15 pontos de audiência. 

O SBT, sem mover tanta palha e gastar nada, com apenas uma reprise tem conseguido desbancar novelas inéditas da concorrência em pleno horário nobre. Mesmo que não concorram diretamente, "Chiquititas", escrita por Iris Abravanel, consegue vencer “Escrava Mãe” e ficar no páreo com a audiência de “A Terra Prometida”.

É o que aconteceu nesta quarta-feira (21). Segundo dados consolidados do Ibope na Grande São Paulo, a turma do orfanato Raio de Luz cravou 13 pontos de média com pico de 14 e 18% de share (quantidade de televisores ligados), contra 26 pontos da Globo e 12 da Record. "Escrava" anotou 10 e 12 pontos em suas duas partes, a novela de Josué ficou com 13, mesmo índice alcançado por "Chiquititas".

Aproveite e curta nossa fanpage no Facebook
Tecnologia do Blogger.