Dominicais se aproveitam da morte de Montagner

Por: Guilherme Diniz, 18/09/2016, 14h23
Edição do "Domingo Legal" (18)
Desde quinta-feira (15), quando o ator Domingos Montagner faleceu, não se fala em outro assunto nos programas da TV aberta.

Depois da confirmação da morte do ator, a Globo dedicou diversos programas sobre, noticiando e homenageando. Natural. Montagner era contratado e protagonista do principal produto da emissora. Se não houvesse tamanho destaque na programação, não seria coeso e o público na certa se revoltaria. Pelo menos, mesmo longa, a cobertura da Globo não foi tão escandalosa. Comedida à altura de sua estrela.

Ok. E na concorrência?

É de praxe. Morreu um famoso, pronto! Além da informação necessária, por Montagner ser uma figura pública e de longo alcance, houve exploração. Tudo para captar público e audiência. Para tapear, os programas dizem que estão dando "o último adeus".

Neste "Domingo Legal" (18), no SBT, Celso Portiolli, que nunca tocou no nome de Montagner em seu programa, dedicou quase toda a edição para "homenagear" o artista. No palco estavam Tiago Rocha, jornalista fofoqueiro da RedeTV!, um ator que trabalhou com Domingos e um oceanógrafo. Nenhuma informação de grande relevância.

Mas será que houve exploração, apesar de adotarem o tom de seriedade e respeito? Sim! O assunto, já tão cozido nos últimos dias, rendeu incríveis 1h10 das 2h de programa. Segue outra prova:


Na Record, lógico, a morte de Montagner não passaria despercebido. Logo quando saiu a notícia do desaparecimento na quinta, a emissora dos bispos se aproveitou do que pôde com Luiz Bacci, no "Cidade Alerta". A própria Globo, que deveria estar mais interessada naquela trágica tarde, apenas soltou um plantão rápido com Renata Vasconcelos, do "Jornal Nacional" e seguiu com a programação normal.

Neste último "Domingo Show", o programa de Geraldo Luís também tirou uma casquinha e fez uma "emocionante" homenagem ao ator, com aquela pegada de sempre. Assim como no concorrente "Domingo Legal", uma repórter foi até Canindé de São Francisco para mostrar o local onde o ator e a atriz Camila Pitanga estavam antes dele mergulhar e desaparecer.

Em São Paulo, a reportagem do "Domingo Show" visitou a escola onde o Domingos foi professor de Educação Física por três anos. Tem necessidade disso?

Tecnologia do Blogger.