6 bizarrices que só o SBT pôde proporcionar à TV

Por: Guiga Bates, 21/08/2016, 18h41

Nesta última semana, o SBT deu início as comemorações de seus 35 anos de vida. Ao longo dessas décadas não faltaram bizarrices por parte do canal de Silvio Santos, coisas que só acontecem por lá.

Confira seis patacoadas históricas promovidas pela emissora que marcaram a TV brasileira:

1. "um dia vamos nos encontrar"
No anos 80, uma vinheta com a imagem do Filho de Deus passava todos os domingos depois do "Porta da Esperança". Nela, era transmitida uma mensagem de fé. O vídeo era assustador aos olhos das crianças. O que mais apavorava a molecada era a ameaça de Cristo: "um dia vamos nos encontrar". Além disso, elas juravam que Jesus dava uma piscadinha, o que tornava a vinheta ainda mais assustadora.



2. "Estamos aguardando o término da novela 'Roque Santeiro'"
Em 1985, a Globo não quis comprar a minissérie norte-americana "Pássaros Feridos" (1983). Sílvio Santos logo passou a mão e decidiu usá-la contra a emissora carioca. A produção ia ao ar às 21h, logo após a Globo terminar de exibir a novela "Roque Santeiro", mega-sucesso da época.

Jogando um balde de água fria no SBT, a Globo passou a esticar os capítulos de sua novela. Para não ficar por baixo, o SBT contra-atacou colocando no ar, às 21h, reprises do desenho "Pantera Cor de Rosa". E deixava a Pantera no ar. No exato momento em que a Globo enfim encerrava "Roque Santeiro", o SBT interrompia bruscamente a Pantera e anunciava: "Agora, 'Pássaros Feridos'!".

A tática deu certo. O SBT venceu a Globo, por 47 pontos contra 27, enquanto "Pássaros Feridos" estava no ar.

No vídeo a seguir, confira o momento (2:21) em que o apresentador do telejornal do SBT, visivelmente constrangido, anunciava: "Estamos aguardando o término da novela 'Roque Santeiro' para começar o grande filme 'Pássaros Feridos'. Enquanto isso, fique assistindo a 'Pantera Cor de Rosa'". O desenho é interrompido assim que termina a novela lá na Globo (6:00).



3. A Semana do Presidente
Era um programete que ia ao ar nos intervalos das atrações. Tratava-se de um "jornal oficial" mostrando o que o Presidente do Brasil andava fazendo. O veículo foi criado desde o governo João Figueiredo para agradar aos militares, que haviam presenteado Sílvio com a concessão do SBT.



4. "Troque de canal"
Silvio Santos e o SBT arrumaram outra maneira de surpreender o público. Em 2008, a emissora reprisou a novela "Pantanal", da extinta Rede Manchete. O canal inovou nos anúncios, nos quais um locutor dizia "depois da novela da Rede Globo assista 'Pantanal'". Em algumas ocasiões era até citado o folhetim da época, a trama de João Emanuel Carneiro, "A Favorita".



5. "a única jornalista capaz de apresentar sozinha o programa 'Aqui Agora"
Em 2013, um anúncio bizarro de 30 segundos, exibido pelo SBT, reconheceu o erro de voltar a exibir a novela “Carrossel” tão cedo.

O comunicado, que teria sido escrito por Silvio Santos, deu um puxão de orelhas público na “direção artística”, comandada por Daniela Beyruti, filha do dono da emissora e estabeleceu a data da estreia de uma reprise (“dentro de um ano”). Fato inédito.

E o pior: ainda no mesmo comunicado, o SBT informou a volta do “Aqui Agora" e deixou a jornalista Neila Medeiros, escolhida pelo próprio SS, em situação comprometedora e constrangedora.



6. “Ratinho, favor apresentar o atestado médico.”
Recentemente, em 17 de julho, o SBT emitiu um comunicado chamando a atenção do apresentador Ratinho.“Comunicado ao apresentador Carlos Massa, vulgo Ratinho! A diretoria do SBT exige seu comparecimento impreterivelmente nesta segunda para cumprir suas obrigações”, dizia o narrador.
“Ratinho, favor apresentar o atestado médico”, finalizava.

Na época, o apresentador estava afastado por problemas na voz e a chamada foi uma estratégia de marketing da emissora.


Tecnologia do Blogger.