“Casos de Família” ou “Casos de Gay”?

Por: Márcio Andrade, 03/08/2016, 17h35
Edição desta quarta-feira (03) do "Casos de Família". Tema: "Filho, você quer meu amor? Então deixa de ser gay!"

A princípio, eu quero deixar bem explícito, que não tenha nada contra quem seja gay. A orientação sexual, assim como política e/ou religiosa das pessoas, para mim, pouco importa. Se alguém tiver que ser julgado, que seja pelo seu caráter, não por aquilo, por exemplo, que ele faz ou deixa de fazer entre quatro paredes.

Por que esta introdução? Involuntariamente, eu venho notando inúmeras pautas relacionadas aos homossexuais no programa “Casos de Família”. E, independente do assunto abordado, para mim ele continua sendo a mesma coisa: um LIXO de programa!

Só acho estranho que, teoricamente, um programa que deveria ajudar a acabar com o preconceito à comunidade gay, parece que fomenta-o ainda mais destacando seu estereótipo. Como brinca ou brincava Evandro Santo (Christian Pior do “Pânico na Band”), que é homossexual assumido: “Bichinha Pão com Ovo”.

E nem vou entrar no mérito da questão se o programa é armado ou não. É irrelevante. Não vou mudar a minha opinião a respeito dele. Somente acho que ele presta um grande desserviço à qualidade da televisão brasileira, que, convenhamos, já não está lá muito boa.

Aproveite e curta nossa fanpage no Facebook
Tecnologia do Blogger.