Record começa a despertar para o futuro desgaste da faixa bíblica

Por: Guiga Bates, 06/07/2016
Josué (Sidney Sampaio) em cena de "A Terra Prometida"
Parece que somente agora a Record começou a despertar diante do iminente desgaste das tramas bíblicas do canal. Passado todo o fogo no rabo desde "Os Dez Mandamentos", quando a produção alcançou incríveis índices de audiência/repercussão, e segunda temporada considerada fraca, que não sentiu o gostinho de chegar aos 20 pontos, a direção resolveu acordar pra vida.

Segundo o jornalista Flávio Ricco, dentro da Record, entre algumas das suas figuras mais proeminentes, já existe certa preocupação quanto ao futuro das novelas religiosas sofrer desgaste do gênero, assim como aconteceu com a saga "Mutantes". Já está sofrendo, a anterior deu provas do efeito.

A faixa de novelas bíblicas, das 20h30, tem tudo para avacalhar. É uma atrás da outra. Depois da atual de Josué, já existem duas outras na mesma linha planejadas para o futuro. Se pelo menos houvesse um reversamento de gêneros no horário, aí tudo bem, daria tempo de descansar o público. Pior é que a faixa foi batizada somente com o objetivo de "servir a Deus", assim como a outra das 19h30, apenas novelas de época. Muita precipitação, né?

Além desta sequência desregrada, a propaganda e insistência da emissora com suas tramas bíblicas, desde jornalismo a intervalos comerciais e outros meios, também cansa. Na noite de ontem (05), por exemplo, a programação inteira, principalmente a noturna, se transformou em "A Terra Prometida" a cada minuto na tela da Record. Não há quem suporte.

É lei, a Record não tem destreza para administrar seus sucessos. A única que provoca sua derrocada é ela mesma. Outra solução seria destituir os bispos. Esses aí, acham que a fonte nunca vai secar, só pensam em religiosidade e na grana proveniente disso. 

Quando o gênero bíblico desgastar de vez, o impacto será mais forte do que a queda dos muros de Jericó. Vai vendo...
Tecnologia do Blogger.