5 piores telejornais da TV aberta

Por: Guiga Bates, 19/07/2016

Nada como acordar ou chegar em casa, ligar a TV e acompanhar as notícias mais importante do dia assistindo um bom telejornal. Depende, né? O que falta na televisão brasileira são bons telejornais.

Sem parcialidade, tá? Quer o leitor queira admitir, quer não, pois é melhor aceitar que dói menos, é fato que os melhores e mais importantes telejornais se encontram na Globo, ancorados por tecnologia de ponta, modernidade e profissionais de peso. A Band se salva com seu raro telejornal noturno.

A reba você confere a seguir na lista dos cincos piores telejornais das principais emissoras da TV aberta brasileira:

5. Fala Brasil, Record

Carla Cecato e Roberta Piza
Das apresentadoras ao cenário, nada está bom. As âncoras Carla Cecato e Roberta Piza não passam credibilidade, não tem peso, apenas duas dondocas maquiadas e arrumadinhas na bancada lendo roboticamente manchetes no teleprompter. O cenário é feio e arcaico.

O conteúdo é o maior problema. As pautas alternam entre sangue e futilidades, um resto de salada podre do que sobrou do jornalismo do dia anterior. Um telejornal artificial, quadrado e pior, desatualizado.

4. Jornal da Record, Record

Celso Freitas e Adriana Araújo
O principal jornalístico da emissora dos bispos é de dar nojo. Diferente do "Jornal Nacional", o JR se esquiva de tratar profundamente de economia e política. O foco gira em torno de pautas sangrentas, variando entre os crimes mais relevantes do dia.

Vergonhosa é a total dependência do impulsionamento provocado pela novela bíblica que o antecede. Sem ajuda divina, a audiência do telejornal entraria em queda livre. Em compensação, o JR se tornou o principal meio da Record para promover produções bíblicas. É muito comum o telespectador encontrar uma série de reportagens ou matéria isolada tratando de pauta bíblica. Além de âncora, Adriana Araújo é repórter especial dos bispos. Tratar de novela ou promover o líder da Igreja Universal é com ela.

3. RedeTV! News, RedeTV!

Amanda Klein e Sérgio Cursino
Esse já esteve nos seus melhores dias. Com mudanças no formato, na apresentação e horário, o principal telejornal da RedeTV! luta para acertar o tom. Tecnologicamente avançado e ao mesmo tempo bagunçado, é quase impossível assistir um edição inteira. Os âncoras batem papo, trocam elogios entre si, Silvio Luis lembra um dinossauro no bloco esportivo, muito barulho ao fundo na redação e constantes falhas técnicas fazem do RedeTV! News o telejornal mais trash da TV aberta.  

2. SBT Brasil, SBT

Joseval Peixoto e Rachel Sheherazade
Não adiantou mudar a cara (HD) se o conteúdo continua péssimo. O jornalístico só alcançava repercussão devido as análises de Rachel Sheherazade. Sem os editoriais polêmicos da âncora, caiu no esquecimento. Carregando o bastão de principal telejornal, o SBT Brasil é a maior evidência do descaso que vive o jornalismo da emissora. Sem tradição, sem estrutura e ainda sem identidade. De nada serve. Enterra!

1. Primeiro Impacto, SBT

Karyn Bravo e Joyce Ribeiro
Lixoooo! Sob o comando das de sempre e fraquíssimas Karyn Bravo e Joyce Ribeiro, o telejornal estreou morto a ponto de logo ser boicotado e picotado pelo próprio SBT. Sem nenhuma relevância e derrapando em audiência, o título do telejornal matinal passa longe de seu objetivo, impactar seu dia. Infantilizado, sem helicóptero, links e investimento, a compra do Silvio Santos tem prazo de validade e nasceu com juras de extinção.

Aproveite e curta nossa fanpage no Facebook.
Tecnologia do Blogger.