Após inúmeras edições ruins, Xuxa finalmente acerta uma

Por: Guiga Bates, 12/07/2016
Xuxa e seus convidados na edição desta segunda (11)
Fico sem entender o que acontece com a produção do "Xuxa Meneghel". Tem edições, a maioria delas, que o programa está uma verdadeira bosta de tão ruim, impossível de acompanhar, como nas semanas anteriores. Daí, quando menos se espera, vem uma edição assistível.

O fenômeno aconteceu nesta segunda (11). Somente nesta edição, o que se viu foi uma mistura para variados gostos. Não quero dizer que estava tudo perfeito, mas diferente e deu pro gasto.

No palco, Xuxa recebeu Rodrigo Teaser, o mais badalado cover de Michael Jackson, e LaVelle Smith, coreógrafo do falecido Rei do Pop. Ótimo! Rolou até "Thriller". Tem como resistir?

O lendário grupo Roupa Nova passou por lá tocando ao vivo alguns de sucessos. Excelente! Quem apareceu também foi o Fiuk, não sei o que ele canta ou quer nessa vida de artista, mas serviu para agradar o público jovem. Rolou até uma externa com o rapaz, em que Xuxa arriscou um Drift numa pista de corrida. A apresentadora também convidou um grupo de percussão ligado a um projeto social. Válido.

De longe, foi a edição mais atrativa do que já se viu nos últimos meses, quando a apresentadora geralmente recebia uns gatos pingados sem graça como sertanejos, Youtubers e colegas de emissora na base de games imbecis. A plateia sentiu e se animou. A cachaça da Nany People não botou a cara fora, graças a Deus!

Se toda segunda fosse como esta, quem sabe os índices de audiência reagiriam e Xuxa talvez conseguisse beliscar o diversificado público da concorrência. Afinal, o pessoal de casa quer variedade. Mas, enquanto o programa voltar a insistir naquelas baboseiras de sempre e conteúdo raquítico, nunca vai para frente. O modelo desta última edição deveria se tornar a real identidade da atração. O problema é encontrar à disposição algo realmente interessante e pouco explorado na TV.

O que não pode faltar

Além das atrações presenciais citadas acima, quadros melosos e assistencialistas não faltaram. Logo no início, Xuxa realizou uma festa surpresa para garotas que sofrem com câncer. Perto do final, ajudou uma família podre numa matéria foguete de tão rápida. Se não houver um pouco de apelação, o público da Record se dispersa, né?

Tecnologia do Blogger.