Recentes

Tecnologia do Blogger.

Novelas de época voltaram com tudo

segunda-feira, 13 de junho de 2016
Por: Júlio Henrique, 13/06/2016


Há alguns anos atrás, a teledramaturgia de época perdeu bastante espaço na televisão. As tramas ambientadas em outros séculos passaram a ser produzidas cada vez menos, certamente pelo alto custo de produção e baixa audiência.

No tradicional horário global das seis, tramas como "Desejo Proibido" (2007), "Ciranda de Pedra" (2008) e "Eterna Magia" (2007) bobearam na audiência dando lugar a novelas contemporâneas, como "Negócio da China" (2008) e "Paraíso" (2009). No horário nobre, o super fracasso "Esperança" (2002) foi a última novela do gênero a ser exibida.

"Lado a Lado" (2012), que foi premiada com o Emmy de Melhor Telenovela, desbancando o fenômeno "Avenida Brasil" (2012), não decolou em audiência. A crítica apontava o previsível fracasso, exatamente por ser ambientada em outro século. As tramas de época eram taxadas de “não populares”. O público tendia a torcer o nariz para elas.

As tramas de época acabaram sofrendo uma “antecipação”, começando por "Pecado Mortal" (2013), da Record, que era ambientada na década de 1970. Na Globo, "Boogie Oogie" (2014) e "Joia Rara" (2014) também eram ambientadas num passado mais recente.

Hoje, o quadro mudou. Os folhetins de época voltaram com tudo. Depois do sucesso "Além do Tempo" (2015), "Eta Mundo Bom!" explode em audiência e por muitas vezes crava o maior Ibope da televisão brasileira, superando até o produto das 21h na emissora carioca.

Na Record, depois de fracassar com novelas contemporâneas, a emissora levantou a teledramaturgia com o fenômeno bíblico e épico "Os Dez Mandamentos" e com "Escrava Mãe", trama que recentemente reinaugurou o segundo horário de novelas no canal.

Atualmente o público pode acompanhar quatro tramas de época na TV aberta. Duas na Globo, "Liberdade, Liberdade", mais a trama de Walcyr Carrasco. "Velho Chico", que apesar de ser contemporânea, ainda possui ambientação fora do comum. Na emissora dos bispos, estão no ar a segunda temporada da saga de Moisés e belíssima história da mãe de Isaura. Todas com índices satisfatórios de audiência.

Foi-se o tempo que novelas de época eram sinônimos de fracasso.

Recomendamos para você