Recentes

Tecnologia do Blogger.

"Haja Coração": casal coadjuvante puxa tapete de protagonistas

terça-feira, 21 de junho de 2016
Por: Vitor Nobre, 21/06/2016
Jayme Matarazzo e Agatha Moreira
“Haja Coração” e paciência para acompanhar a atual novela das sete. Próxima de completar um mês no ar, a trama está num lenga-lenga absurdo onde pouco acontece.

Se Daniel Ortiz não está nenhum pouco interessado em fisgar o telespectador, está indo pelo caminho certo. Trama fraca, protagonistas chatos, texto genérico. O que foi aquela cena entre Tancinha e Apolo na segunda-feira (20)? O casal sonolência discutia para ver com quem um cachorro queria ficar, colocando o bicho entre eles e o chamando, de forma a atrair sua atenção. A babaquice acabou acordando toda a vizinhança. Que agonia, gente! Por que ninguém tomou uma atitude e meteu a mão no cachorro?! Ceninha desnecessária!

Os atores não parecem confortáveis em seus personagens, a trilha sonora não combina com as cenas, as situações são péssimas e exageradas, os ganchos são fracos... Não sei se a obra original de Silvio de Abreu é que era ruim ou se Daniel Ortiz fez questão de cagar. Além disso, a trama não anda. Assisti ao capítulo da quinta-feira (16) e ao assistir o de ontem (20), parecia que eu estava assistindo um capítulo seguinte. 

Apolo e Tancinha brigam por causa do Tito
 (Foto: Divulgação/TV Globo)
O que se salva na novela é a personagem de Agatha Moreira e seu par Jayme Matarazzo. Os pombinhos definitivamente puxaram o tapete dos protagonistas. Com a Camila sendo a suposta responsável por Giovanni ter sido preso injustamente, a trama intriga e instiga o telespectador.

O feirante fica dividido entre a Camila de antes e depois da perda de memória. Ao mesmo tempo em que vive uma paixão intensa pela fotógrafa, Giovanni tenta descobrir como e o porquê Camila o incriminou pela explosão de uma fábrica. O casal é o assunto mais comentado da novela nas redes sociais e diariamente entra nos Trending Topics.

“Haja Coração” não chega a ser uma “I Love Paraisópolis”, mas está longe de ser comparada com a antecessora, “Totalmente Demais”. Rosane Svartman e Paulo Halm souberam escrever uma trama romântica, conduzir os casais, fazer o telespectador torcer pelos mocinhos. 

O público da releitura de “Sassaricando” até torce pelo casal protagonista… para que eles morram no próximo capítulo. O casal não deu certo graças a Malvino Salvador. Mariana Ximenes também tem culpa no cartório com sua personagem enjoada, submissa, barraqueira e analfabeta. Mas é inegável que a atuação podre de Malvino é o que contribui para a falta de química do casal. 

Quanto a audiência, inacreditavelmente a trama já ultrapassa sete antecessoras nessas primeiras semanas. Claro que há o fator: “Êta Mundo Bom!” explodindo na faixa das seis. Contudo, também tem de ser levado em consideração que a novela tem uma concorrente de peso na Record.

Recomendamos para você