"A Liga" mergulhou no narcotráfico e Thaíde quase melou a cueca

Por: Guiga Bates, 07/06/2016
O rapper e repórter Thaíde no México, onde investigou o narcotráfico para "A Liga"
Nesta segunda (06), o jornalístico "A Liga", da Band, surpreendeu novamente e mostrou que é a melhor opção da faixa na segunda à noite. Mil vezes do que "Tim Maia" na Globo, a porcaria do programa da Xuxa pesteada de sertanejos na Recó e Paty Abravanel levantando o mofo no SBT.

 A edição comandada por Thaíde e Mariana Weickert mergulhou de cara no narcotráfico. O tema realmente chamou atenção pela profundidade. Um verdadeiro documento enxuto!

A modelo e apresentadora entrevistou Jhon Jairo Velásquez Vásquez. Conhecido pela alcunha de Popeye, ele foi o braço direito do traficante Pablo Escobar e seu ‘‘assassino de aluguel’’ número 1. 
No final, a bonitona ainda deu lição de moral no cara. Weickert viajou para Medellín e visitou La Catedral, presídio de luxo que Escobar mandou construir para si mesmo. Um tour!

Weickert entrevistou Popeye, ex-braço direito de Pablo Escobar
O rapper foi ao México investigar a região onde nasceu um dos maiores traficantes do mundo: Joaquín 'El Chapo' Gúzman, que foi procurado pelo FBI e pela Interpol. Segundo Thaíde, nos cinco dias em que a equipe ficou no país, o clima foi tenso. 

Thaíde, morto de medo e quase borrando a cueca, com aviões sobre sua cabeça, arriscou entrar num cemitério onde estão enterrados os mais famosos narcotraficantes da região. Nem sequer conseguiu concluir o que faria ali, deu a ré por conta do iminente perigo

Só mais uma coisa, Weickert é sensacional. 
Tecnologia do Blogger.