Vitória do "Encrenca" sobre o "Pânico" é injusta

Tatola/ Emílio Surita
Por: Guiga Bates, 15/05/2016

Se o telespectador for comparar os programas que são exibidos na Band e RedeTV! lá pelas oito em diante da noite de domingo, verá que se trata do mesmo.

Na RedeTV!, o "Encrenca" aposta em vídeos que circulam no aplicativo do Whatsapp. No "momento mais esperado" do programa (esse é o único momento), quatro marmanjos sentam num sofá diante de uma TV e simplesmente comentam e disparam gargalhadas a medida que os vídeos são exibidos.

Na Band, o programa "Só Risos" apela para vídeos da internet. Para reforçar, os humoristas Fábio Rabin e Daniel Zukerman, ambos do "Pânico", narram os vídeos. Se reparar, também tem vídeo do Whatsapp.

Encrenca x Pânico

Na guerra de audiência, considero injusta a vitória do "Encrenca" na disputa contra o "Pânico na Band". 

Os vídeos do Whatsapp são garantia de sucesso onde quer sejam exibidos por serem realmente engraçados e interessantes, ainda mais se tiver gente dando altas gargalhadas. O aplicativo também é sucesso e super popularizado nas mãos do público. Numa tela maior, é claro que renderia. Os humoristas do "Encrenca", se é que podemos chamá-los assim, não tem graça nenhuma. Se não é o "Zap Zap", perderia até para o Canal do Boi. 

Enquanto a trupe do "Pânico" se rebola para oferecer ao público material original, seja lá qual for, o "Encrenca" acha tudo pronto no Whatsapp e simplesmente vence. Apesar do crescimento da atração, recordes de audiência e vitória sobre o "Pânico" durante o confronto, o programa ainda se sustenta e insiste no "Zap Zap". 

Até quando? É muito grande a quantidade de vídeos que são exibidos numa edição do "Encrenca". Prevejo repetição com o passar do tempo. Nota-se que já estão exibindo outros tipos de vídeos que rolam no Facebook e Youtube.

No humorístico da RedeTV! há pouquíssimos investimentos em quadros próprios. Os poucos quadros que tem são fracos, limitados e estimulados pelo riso dos apresentadores, misturados e confundidos em meio ao "Zap Zap". Até o cenário do programa é vagabundo e feio. Parece um circo velho.

Totola, um dos apresentadores do "Encrenca", ainda faz questão de taxar o programa como sendo da "família brasileira" e que "ninguém precisa sair correndo da sala" ou "ficar com vergonha", numa alfinetada ao concorrente da Band.

A briga seria empolgante e justa se os dois rivais estivessem no mesmo páreo no quesito produção de conteúdo, não em reprodução como faz o "Encrenca". Neste caso, errando ou acertando, sou mais o "Pânico".
Tecnologia do Blogger.