Record ataca a Globo por direitos do "Brasileirão"

Por: Guiga Bates, 20/05/2016

A Globo até tentou "dividir" com as concorrentes da TV aberta os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. SBT, Record e RedeTV! foram sondadas. Para não dizer que é miserável, a Globo tentou, só de que do seu jeito, cheio de clausulas e valor altíssimo. Os direitos são da Poderosa, fazer o que?

Já sabemos que todas as investidas foram por água abaixo. Nesse meio tempo, creio que depois da negociação com a Record, os bispos se revoltaram e voltaram a atacar a Globo em rede nacional, daquele mesmo jeitinho de sempre.

Na edição do "Jornal da Record" desta última quarta-feira (18), a emissora exibiu uma matéria contra a Globo. Segundo a reportagem, o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) investiga a exclusividade da emissora na transmissão do futebol e aponta que há indícios de que a Globo estaria ferindo a livre concorrência.

Existe tal investigação? Sim. Porém, não é processo.

Quem estaria por trás deste pedido de investigação? Outras emissoras de TV e Record, lógico.

As outras que rejeitaram a proposta e também a Band, que abriu mão dos direitos de transmissão um dia desses, não precisaram recorrer a ataques em sua programação e jornalismo. Bem diferente da Record que, apesar de rejeitar as condições e meter o pau na Globo, é louca para monopolizar o Brasileirão.

Acredite, os bispos estão interessados nos jogos, mas eles querem é mandar. Submissão a Globo, nem pensar. Hipocrisia!

Cinco anos atrás, a Record também tentou comprar os direitos de exclusividade do futebol, negociando diretamente com o finado Clube dos 13, mas o Corinthians rapidamente fechou acordo com a Globo.

O que realmente diz o Cade

Segundo o colunista Ricardo Feltrin, o Cade informou na tarde da última quarta-feira que ainda está "colhendo informações" sobre a exclusividade da Globo na transmissão de partidas do Campeonato Brasileiro.

O Cade nega ter aberto um processo formal. "Após instrução inicial", diz o órgão, "o procedimento preparatório pode ser transformado em inquérito administrativo ou arquivado". O órgão diz não haver um "prazo" para decisão sobre a abertura ou não do inquérito.

O que diz a Globo

Feltrin ainda informa que por meio da CGcom, a Globo afirma que "essas consultas se referem ao mesmo procedimento preparatório do Cade. Não há um inquérito ou processo. A Globo não comenta questões em andamento no Cade, mas é importante deixar claro que a concorrência existe, e quem mais ganha com isso são os clubes. Todas as informações solicitadas estão sendo fornecidas diretamente ao órgão."

Record é realmente baixa. Não sequer tem caráter para apontar. Já pensou se a Globo resolve dar o troco ao investigar a acusação de que os bispos usaram "testa de ferro" para captar dinheiro público para produzir a minissérie Mamonas Assassinas?

Não é a primeira vez que a Record usa seu jornalismo para atacar a Globo quando o assunto é Campeonato Brasileiro. A emissora também tem fama de sujar a imagem de empresas quando acordos comerciais não agradam o bispos.
Tecnologia do Blogger.