Marcelo Rezende faz versão trash do "Linha Direta" no "Cidade Alerta"

Por: Guiga Bates, 02/05/2016

Lembra do programa "Linha Direta", exibido na Globo entre 1999 e 2007? O programa era tão assistido e requisitado pelo público, que em 2002, o Centro Brasileiro de Defesa dos Direitos Humanos e de parentes de vítimas de crimes impunes entregaram a Globo um abaixo-assinado solicitando a permanência do "Linha Direta" na programação da emissora. No documento, o programa é citado como de utilidade pública e de importância fundamental. E realmente, o programa cumpria o objetivo na hora de promover a caça aos procurados e fugitivos.

Além disso, o que chamava atenção dos telespectadores eram as simulações bem produzidas e realísticas dos casos apresentados. Atores profissionais desconhecidos atuavam na produção. A qualidade era tamanha que chegava a assustar. Era um programa sério.

Marcelo Rezende, em sua época de sobriedade jornalística, apresentou o programa no período de 1999 a 2002. Rezende era outra coisa. Depois que ganhou asas na Record, hoje é irreconhecível para quem compara e lembra da participação dele no programa da Globo.

No comando do sanguinário "Cidade Alerta", Marcelo parece querer imprimir a mesma pegada do "Linha Direta". Através de simulações, o apresentador tenta reprisar seu antigo trabalho. Eis a grande diferença! 

As dramatizações produzidas pelo departamento de jornalismo da Record são constrangedoras e amadoras. Maior pobreza! Os atores, se é que podemos chamá-los assim, são os piores do mundo. Gravam as cenas em cômodos de uma casa, bar ou rua qualquer. O cachê é pão com mortadela? Quem é pior: elenco do "Cidade Alerta" x "Os Dez Mandamentos"? 

O texto com narrativa do Rezende é uma piada. O jornalista alterna entre o macabro e humor. Não pense que se trata de humor negro. É uma piada por ser ruim mesmo! 

Sem uma linha telefônica como antigamente, Marcelo abusa das redes socais pedindo para que o público dê informação sobre os criminosos que aparecem no programa.  

Enfim, uma versão trash do "Linha Direta". Digno de pena! 

Como você acha que o "Direitos Humanos" ou órgãos em defesa da mulher, enxergam esta versão meia-boca do "Linha Direta" no "Cidade Alerta"? Diferente do antigo programa da Globo, um desserviço, é claro! Deviam se manifestar também, né? Só que dessa vez, promovendo um abaixo-assinado exigindo a extinção desse lixo ofensivo, cretino e de mau-gosto.
Tecnologia do Blogger.