Portiolli martela "caso Ana Hickmann" por duas horas

Por: Guiga Bates, 22/05/2016
Celso Portiolli ao conversar com irmã do rapaz que atirou contra Ana Hickmann
Na guerra de audiência vale tudo. Sabendo que o Geraldo Luís estaria retornando ao "Domingo Show" na Record, o "Domingo Legal", do SBT, se aproveitou do atentado contra a Ana Hickmann neste sábado (21) e esqueceu por completo das pautas programadas para a edição de hoje (22).

Quem deveria explorar, não explorou. Logo no início de seu programa, Geraldo Luís brevemente exibiu uma matéria curta sobre a colega de emissora.

Durante quase absurdas duas horas, Celso Portiolli comandou uma constrangedora cobertura envolvendo o perfil de Rodrigo Augusto de Pádua, que segundo o boletim de ocorrência, teria tentado matar a apresentadora da Record. Rodrigo foi morto pelo cunhado de Ana.

Com um iPhone nas mãos, Portiolli e Thiago Rocha, jornalista fofoqueiro da RedeTV!, vasculharam as contas do Rodrigo nas redes sociais, e estarrecidos, leram uma carta redigida pelo rapaz.

Ao vivo, uma repórter do SBT, a mando do "Domingo Legal", acampou em frente ao hotel em BH. Percorrendo o mesmo trajeto do Rodrigo, ela conseguiu subir no nono andar do prédio e chegar na porta do quarto onde estava hospedada Ana Hickmann. A repórter falava baixinho e sussurrando numa filmagem amadora. Numa outra matéria em que o advogado da modelo concede uma entrevista a mesma repórter, naturalmente os dois se encontram e despedem-se trocando beijo no rosto e abraço.

No estúdio, Celso conversou por telefone com a imã do atirador e de cara comete uma gafe. "Tudo bem, Elaine?". Ao perceber da besteira que falou diante de uma tragédia, Celso se justifica sem graça: "É força de expressão".

Sem mais assunto para repetir e explorar, entra a Christina Rocha, que tinha participado do "Telegrama Legal" e logo receberia uma surpresa ao vivo. Começam a relembrar de outros atentados contra a vida de celebridades. A apresentadora do "Casos de Família" tentou, mas esqueceu o nome de uma vítima que de relance veio na memória.

Ao ler uma informação passada pela produção, Portiolli afirmou que a cantora internacional Selena Gomez levou tiros pelas contas. Oi? Logo percebeu a nova gafe e tentou corrigir a fala sem sucesso e sem saber quem era a outra tal da Selena.

Celso se referia a cantora Selena Quintanilla-Pérez, assassinada em 1995 por Yolanda Saldívar, presidente de seu fã-clube. Enquanto se atrapalhava, imagens da falecida cantora eram exibidas e ele não tinha se tocado.

Depois de quase duas horas cozinhando o Rodrigo, o "Domingo Legal" resolveu exibir as pautas do dia às 15h00, faltando apenas 15 minutos para "Eliana" entrar ao vivo. Pelo menos é o que informava a programação da TV e site do SBT.

Só sei que o programa se estendeu até lá pelas 16h05. Que bagunça!
Tecnologia do Blogger.