Ana Hickmann passa batida no "Jornal Nacional"

Por: Guiga Bates, 22/05/2016
Alexandre Garcia e Monalisa Perrone comandaram o JN neste sábado (21)
Neste sábado (21), a apresentadora da Record, Ana Hickmann, levou o maior susto quando um fã tentou matá-la enquanto estava hospedada num hotel em BH. A imprensa brasileira e internet entrou em alvoroço. A Record, que já gosta de uma desgraça, se esbaldou, ainda mais se tratando de um nome da casa.

O "Cidade Alerta Especial" dedicou quase todo o seu tempo em cobrir o atentado. Sob o comando de Luiz Bacci, o tapa-buraco, o policialesco não tinha mais o que falar. Um porre com informações confusas e repetitivas sobre o fato. Logo após, o "Jornal da Record Especial" dedicou pelo menos seis matérias apontando todos os ângulos do ocorrido.

O "Brasil Urgente", da Band, pongou e fez nojo cobrindo o atentado. Depois, o "Jornal da Band" rendeu apenas quase 2 minutos noticiando o caso.

Enquanto isso, o "Jornal Nacional" da Globo, o principal telejornal do país, simplesmente esnobou o atentado contra Hickmann. Nada, nem sequer uma mísera nota. O pessoal nas redes sociais se revoltou contra a atitude do JN ao ignorar o fato.

Veja também:
"Fantástico" fala de Ana Hickmann e apanha da Record no Ibope

Em Minas Gerais, o "MGTV", da Rede Globo, exibiu uma matéria com duração de pelo menos 5 minutos sobre o ocorrido.

Por que o espanto se o JN não deu espaço? Quem conhece a pegada do telejornal global, sabe que seu editorial foca em política, economia e notícias mais importantes do Brasil e do mundo. Também é raro o JN dar destaque a fatos locais fora do eixo Rio-São Paulo.

Será? Na edição deste sábado noticiaram sobre os bandidos que atacaram 14 ônibus em menos de 48 horas na região metropolitana de São Luís e da madeira roubada no Espírito Santo e depois transportada para o sul da Bahia. E esqueceram da Ana? Foi pirraça mesmo!

Ana até pode ser uma péssima apresentadora de TV, mas tem lá sua importância na mídia e mercado.

Sobre a Ana, para a Globo ela nem deve ter tanta relevância assim. Ligada ao nome da inimiga Record, pior. Em último caso, só noticiariam se a mesma estivesse sido morta (Deus a livre e guarde).

Vale lembrar que nesta semana, a Record atacou a Globo por conta dos direitos de exclusividade do Campeonato Brasileiro. Não seria uma retaliação por parte da Poderosa?
Tecnologia do Blogger.