"Eta Mundo Bom!": Walcyr repete tramas de suas novelas antigas

Por: Júlio Henrique, 19/04/2016
Walcyr Carrasco no lançamento de "Êta Mundo Bom" 

Enquanto Candinho (Sergio Guizé) foi encontrado pela mãe Anastácia (Eliane Giardini), indo morar na mansão da mesma, Filó (Débora Nascimento) fica desiludida com Candinho e decide não contar sobre o filho que espera do mesmo. É ai que a mocinha do folhetim de Walcyr Carrasco recebe a proposta de casamento vinda do milionário comendador Fragoso (Luís Gustavo) vindo ao decorrer da trama enviuvar e ficar com a herança do velho.

Conhece essa história de algum lugar? Parece muito com a trama de Ana Francisca (Mariana Ximenes) em "Chocolate com Pimenta", não é? É claro que a atuação de Mari está anos luz a frente da fraquíssima Débora Nascimento. Sem falar em "Fascinação" (SBT, 1998) que tinha essa mesma trama como centro da história.

Acha essa coincidência pouca coisa? Tem mais! Candinho foi morar da mansão com a mãe e passa a ser o alvo das investidas de Sandra (Flávia Alessandra), o seu eventual novo “golpe do baú”. Isso não te faz lembrar outra vilã loira que morava num casarão com um mocinho e tentava a todo custo conquista-lo? Com a diferença de que Sandrinha Papa-léguas não ama o mocinho caipira e só quer saber da grana dele. Cristina (Alma Gêmea, 2005) fez o mesmo com Rafael (Eduardo Moscovis).

Carrasco leva ao pé da letra a ideia de “fazer uma novela como as outras que já feitas no horário”. "Eta Mundo Bom!" mais parece uma colcha de retalhos que dá certo, muito certo! Abusando ao extremo do clichê e do previsível, o autor acaba agradando.

Sempre sabemos o que vai acontecer de “bombástico”, mesmo assim não deixamos de assistir. Alguém por caso duvidava que no capitulo em que Candinho reencontrou a mãe teria torta na cara, lágrimas, barraco na igreja...?

A audiência dos últimos capítulos das trama de Walcyr é alta, mas dificilmente o público se surpreende, com exceção de "Alma Gêmea" que surpreendeu com morte de Serena e Rafael, os protagonistas. Cite algum desfecho de uma novela do autor onde o publico já não sabia o que iria acontecer? As reviravoltas das tramas sempre são pré-anunciadas! As dores no coração da mãe da Maria foram tantas que sabíamos que ela morreria.

Sem falar que Walcyr pesa a mão na questão da burrice dos personagens! Filomena é um porre! Ele sempre sustenta suas reviravoltas nesse quesito! O texto ruim piora a situação, reforça 200 vezes na mesma cena o quão ingênuo e bobão o personagem consegue ser e como o vilão soa artificial.

Claro que em "Eta Mundo Bom!", novela leve das 18h e de época, todo mundo só estica os pés pra relaxar e curtir aquele romance caipira, a gente engole e se diverte muito como em "O Cravo e a Rosa", "Chocolate com Pimenta" e "Alma Gêmea". Na faixa das 19h, esse recurso já começa a causar um pouco de desconforto, nada que atrapalhe muito o desenvolvimento da trama por ainda ser uma novela leve e cômica. Na faixa das 21h e das 23h é bem mais diferente. "Verdades Secretas" talvez tenha sido maquiada de maneira perfeita por uma das direções mais competentes já vistas (equipe irrepreensível do Mauro Mendonça Filho). Em "Amor à Vida", por estar na principal faixa de novelas do país, a falta de sutileza pesou e irritou muito.
Tecnologia do Blogger.