Quando o assunto é qualidade de produção, Globo pisa na Record

Por: Guiga Bates, 12/04/2016
Cena do enforcamento de Tiradentes em "Liberdade, Liberdade"
Impossível não comparar a qualidade das produções de época entre Globo e Record. Nesta segunda (11), a emissora líder estreou a nova novela das 23h, "Liberdade, Liberdade", escrita por Mário Teixeira e direção de Vinícius Coimbra, que contará a história da filha de Tiradentes.

Visível é a superioridade e cuidado apresentado no primeiro capítulo de "Liberdade", no que tange a fidelidade da reprodução das caraterísticas da respectiva época. De figurinos a cenografia, uma riqueza de detalhes. Mulheres e homens descabeladas, roupas sujas, suadas, rasgadas, caracterização do elenco no ponto... set e locações de filmagens convincentes. Junte tudo e viaje no tempo.

Enquanto lá na Record, numa época tão longínqua dos tempos do Brasil Colônia, a novela bíblica insiste em apresentar hebreus limpinhos, com figurino impecável, maquiagem e dentes perfeitos, acampamento no maior brinco, cenários de mentirinha... Resumindo, tudo na teledramaturgia da Record é artificial, até a fotografia não escapa. Ao que parece, a turma e trama do Moisés se passa na Idade Média. 

O momento em que Tiradentes (Thiago Lacerda) é enforcado constatou a grandiosidade da produção. Detalhe: a quantidade de figurantes impressionou. O que foi aquela sequência do enforcamento? Agonizante, intensa e sensacional.

Nem preciso comentar e comparar o campo das atuações, né? Seria covardia.

O leitor pode até pensar que estou puxando sardinha para a Globo. Mas é a pura verdade, a Globo é superior! Falso seria se dissesse o contrário ou equiparasse a Record no mesmo nível dela. Não dá!

Na verdade, quando o assunto é qualidade, a Record nem deveria ser citada. Hehe!
Tecnologia do Blogger.