“Os Dez Mandamentos”: se fosse laranja, a Record comeria até o bagaço

Por: Márcio Andrade, 05/04/2016


Ai, ai… Lá vai eu elogiar a maravilhosa televisão brasileira. Eu ainda queria lhe falar bem, mas ela não ajuda. Com certeza vocês já ouviram dizer o dito popular, “quem nunca comeu melado, quando come se lambuza”. Há pouco tempo, o SBT usou e abusou, e continua abusando, desse ditado, no que diz respeito à novela “Carrossel”. Devido ao seu enorme sucesso, ele lançou várias coisas oriundas dela: filme, série, desenho animado, produtos licenciados… A exploração, fora tão exacerbada, que também os personagens da dita-cuja ganharam vida própria; os atores, ao invés, de serem chamados pelo nome próprio, eles eram chamados pelo nome dos papéis: Cirilo, Maria Joaquina, Paulo, Valéria, Jaime, etc., etc. e etc.

Agora, vem a Rede Record. Toda hora, mesmo somente zapeando por ela, eu vejo algo relacionado às chamadas da sequência de “Os Dez Mandamentos”. Sério. Isso cansa. E fica chato. “Tudo demais é sobra ou enjoa”, como diria os antigos. Eu não consigo entender. Por que não pegam aquilo que está dando e/ou deu certo, se motivam, para que venham a produzir maior quantidade de coisas melhores? Não. Ficam saturando o projeto no máximo! Não sei até quando durará essa “galinha dos ovos de ouro” da Record. O fato, é que não será eterno, se é que a 2ª temporada terá êxito. Além disso, caso a emissora dos bispos não abra o olho, “o tiro pode sair pela culatra”. Lembrem-se: pelo menos, no que tange aos filmes, as continuações dificilmente são boas.

Se essa teoria vai se confirmar na novela, só o tempo dirá. Contudo, caso dê certo, nós vamos ter que aguentar “Os Dez Mandamentos”, inclusive, na 10ª temporada, tipo Moisés agindo como Paulina Martins de “A Usurpadora”, e substituindo Josué na condução do povo hebreu à Terra Prometida de Canaã. Nesta hipótese, a única diferença na trama bíblica, é que o primeiro não é irmão gêmeo do segundo, assim como no folhetim mexicano, em que Paulina era irmã gêmea de Paola Bracho. Bem, se tratando da Rede Record e da famigerada licença poética, eu não duvido nada que passem a ser…
Tecnologia do Blogger.