Mexeu com os bispos da Record? Geladeira nele!

Por: Guiga Bates, 26/04/2016
Geraldo perdeu o "Domingo Show"
No dia em que você vê algum apresentador ou contratado da Record resgando elogios aos patrões e emissora, pode desconfiar. Nem tudo é o que parece. O recente episódio envolvendo o afastamento do jornalista e apresentador Geraldo Luís expõe tão claramente como seria o clima nos bastidores da emissora altamente controlada por religiosos, que no fim não entendem merda nenhuma de programação ou administração de TV.

Geraldo foi para geladeira por que simplesmente reclamou ao vivo contra um corte numa de suas grandes reportagens e ainda disse que colegas da casa são "covardes" e "cospem no prato que comem". Segundo o que se conta, os bispos detestaram a atitude do apresentador, principalmente Edir Macedo. Quem viu o momento do desabafo do Geraldo, achou normal e louvável por ele ter tido coragem de falar o que pensa. Qual apresentador nunca se irritou ao vivo? Se fosse assim, Fausto Silva teria sido demitido da Globo desde muito tempo.

Geraldo Luís, por ter se tornado uma das principais estrelas da casa e do domingo, dia tão disputado na TV aberta, supostamente dotado de prestígio num topo inabalável, deve ter achado, coitado, que poderia falar o que quisesse. Inocente, os bispos estavam de olho. Geladeira nele! Perdeu! Luiz Bacci assumirá o "Domingo Show".

O que nos deixa perplexos é que o apresentador é conhecido por babar ovo da direção do canal. "Record é isso, Record é aquilo, aqui tem isso, aqui tem aquilo".  Pior, os bispos, usando de oportunismo, aproveitaram-se da chegada do fim do contrato que vai até 2017, da cara feia que o Geraldo fazia por receber menos que os outros apresentadores e do sucesso consolidado na faixa dominical, para dar um chega pra lá definitivo nele. Tipo: "Não precisamos mais de você!" 

A falta de consideração dos bispos para com o público do programa e para o que representa a figura do apresentador é evidente. Tem uma massa de gente louca pelo Geraldo, vai entender! A figura do Geraldo ergueu os domingos da Record. É só assim, afastá-lo e pronto? E como fica o pessoal que todo domingo sintoniza no canal pra assistir o besteirol dele e por ele?

Imaturidade é o que não falta na direção da Record. Será que toda vez que se sentirem contrariados, deixarão seu ego falar mais alto e suspenderão um por um? Um caso parecido aconteceu com Britto Jr., outro que se enganou. Na mesma situação do Geraldo, rasgava elogios a Record. Vi com este olhos o apresentador defender com unhas e dentes sua santa emissora quando ela se tornou alvo de severas críticas anos atrás. Britto falou demais e olha no que deu! Perdeu "A Fazenda", "O Programa da Tarde" e hoje está a Deus dará esperando só o momento de ser chamado no RH.

Consegue lembrar dos atores que migraram para a Record e que um tempo depois pediram para sair, afirmando que nunca mais voltarão para lá, pelo fato da emissora ser controlada por uma "igreja"? E do diretor que foi demitido por que simplesmente se desligou da Universal? E dos antigos apresentadores do "Hoje em Dia" que foram esnobados sem aviso prévio? Tem também os cortes brutais e "censura moral" que a Xuxa sofreu logo quando seu programa não rendeu. Tenho pena do Porchat!

Fim de ano vem aí com a hipócrita "Especial Família Record".

Trabalhar na Record é pedir para ser intimidado. Os bispos implantaram um clima ditatorial. Não há liberdade. Diferente da Globo e SBT, em que seus contratados, vez por outra, soltam pérolas até contra a direção do canal e apesar da repercussão negativa ou polêmicas, continuam lá e não precisam ser suspensos.

O que você vê é pura falsidade na Record. Faro, Rezende, atuais grandes estrelas do canal, estão na mesma corda bamba. O segredo é não mexer com os bispos. Ao contrário, geladeira neles!

Veja também:
Bacci ainda não tem a cara do "Domingo Show"
Geraldo está fora e Luiz Bacci é oficializado no "Domingo Show"
Tecnologia do Blogger.