Deslumbrados, bispos da Record seguem xerocando e anunciando produções épicas

Por: Guiga Bates, 01/04/2016
Jon Snow (Kit Harington) em "Game of Thrones"
Marcelo Silva, o vice-presidente artístico da Record, por onde passa anda anunciando as novas produções da emissora. Nesta quarta (30), durante o lançamento da programação 2016 em Goiânia, foi anunciada uma novela que será ambientada na "Idade Média". Esta poderá ser a trama que substituirá "Escrava Mãe", que estreia em abril, na reabertura da faixa das 19h30.

Segundo o jornalista Daniel Castro, a novela medieval será inspirada ou copiada na série de sucesso "Game of Thrones", da HBO. Assim como na produção norte-americana, a da Record deverá ter disputas entre reinos rivais.

Lembra que a Record andou anunciando uma minissérie bíblica, "Reinos", sobre as 12 tribos de Israel, na base do "sandália e espada"? Pois é! Esta que seria escrita por Vivian de Oliveira, também é inspirada em GOT. Mas, parece que abafaram a minissérie que apontaria para o mercado internacional. Ainda segundo o jornalista, "Reinos" pode ser a mesma nova novela medieval que o Marcelo Silva acabou de anunciar em Goiânia, porém, com alterações e sem o mesmo teor bíblico. Que confusão!

Todos esses anúncios não passam de fogo no traseiro dos bispos, deslumbrados com o sucesso fora do normal que fez a primeira temporada de "Os Dez Mandamentos". Vão lançando o barro, o que colar, colou. Não sabemos se o público irá garantir a mesma audiência e retornará para a sequência do povo hebreu. A dúvida também paira sobre a "Terra Prometida". Ambas não tem o mesmo apelo pirotécnico que tinha a trama que se passava lá no Egito, tudo é uma incógnita.

É bom lembrar que a Globo se recuperou em praticamente todas as faixas do horário nobre. "Velho Chico" é novata e aos poucos segue comprando público. Pelo menos, não se tem muito o que reclamar das novelas globais a ponto de trocá-las pela produções da Record. A Globo está armada com pau e pedra para combater a ousadia da rival. Até o público da Record vive a reclamar das enrolações e repetitividade de tramas bíblicas. Vai cansar, questão de tempo.

Caso a segunda temporada de "Os Dez Mandamentos" e "Terra Prometida" não alcance o mesmo sucesso da novela de 2015, acham que a Record terá coragem de investir milhões por capítulo nestas novas produções anunciadas pelo Marcelo Silva. Sabemos quem é a Record. Vive de empolgação. Apenas uma queda e logo mudará seus planos a base do desespero.

Vamos aguardar...
Tecnologia do Blogger.