"Aí eu do valor": Milene Pavorô agrada sem fazer esforço

Por: Guiga Bates, 16/04/2016
Milene Pavorô e Ratinho
Que o "Programa do Ratinho" não vale nada, todo mundo sabe. Só que em meio a tanta bagunça e figuras esquisitas, a Milene Pavorô se torna uma pérola. Agrada sem esforço.

Nesta sexta (16), ao passar pelo SBT, confesso, Milene me arrancou gargalhadas e me conquistou. A bailarina apareceu no comando de uma externa no quadro "De quem é essa empregada?". Sem forçar a barra, a bela do sorrisão esbanjou alegria, sotaque carregado, super naturalidade e despretensioso humor próprio. 

Ela é desse jeito? Ao que parece, sim. Há alguns anos, Milene chamou a atenção de Silvio Santos por se diferenciar das demais bailarinas com seu jeito alegre de ser, e de não ter vergonha do seu forte sotaque caipira.

Linda, desengonçada e caipira. Lembra a Sabrina Sato na época do "Pânico". Sem compromisso com nada, a japa era aquilo mesmo até se mudar para Record e engessar de vez.

Pavorô é o tipo que a Record contrataria, caso tivesse mais visibilidade e gerasse repercussão ($$$$). Indo por este caminho, na certa já estaria apresentando um programa de auditório por lá. Sem querer desmerecê-la, qualquer coisinha se torna estrela na emissora dos bispos. 

Se a intenção é divertir que tem estômago para assistir o "Programa do Ratinho", que a Pavorô fique do jeito que está e preserve sua essência, a menos que um milagre aconteça. Ela se encaixa perfeitamente como assistente de palco ou coringa de externa segundo a proposta do programa.

Com esse jeitão descompromissado, Milene Regina Uehara arranjou seu "valor" e hoje é destaque na atração do Ratinho não somente pelas curvas, mas pelo o que ela realmente é. 
Tecnologia do Blogger.