Surtou? Paulo Henrique Amorim não poupa nem a própria Record

Por: Guiga Bates, 22/03/2016
Paulo Henrique Amorim
O jornalista Paulo Henrique Amorim parece ter surtado. Defensor radical do governo Dilma, anda se comportando como Delcídio do Amaral, disparando a metralhadora giratória. Se você acha que os alvos do jornalista dos "bichinhos curiosos" se resume a Globo e o juiz Sérgio Moro, engana-se. Até a Record, sua patroa, não escapou das críticas.

Na última sexta (18), PHA publicou em seu site uma foto de uma faixa de protesto que continha os seguintes dizeres: “Parabéns jornalistas Mino Carta e Paulo Henrique Amorim por estarem ao lado da legalidade e da democracia contra os golpistas”.

Até aí, nada de espantoso, afinal, um elogio desses não deveria passar despercebido pelo jornalista. Agora dê uma olhada na foto a seguir e encontre o "erro".



Entre a lista dos "golpistas", olha lá o nome da Record. Amorim é contratado da emissora desde 2003 e atualmente apresenta a revista eletrônica dominical "Domingo Espetacular".

Será que o jornalista cometeu uma simples gafe, um descuido ou foi proposital? 

Primeiro, a metralhadora do PHA não cessa devido ao fato do governo Dilma a cada dia ir de mal a pior. Bateu o desespero. Lembre-se que o PHA é defensor do Partido dos Trabalhadores. Há quem diga que o jornalista receba uma bolada em milhões para atacar os "inimigos" do governo através de seu site.

Segundo, e voltando à pergunta acima... proposital? Talvez sim. A Record e IURD é conhecida por manter altas relações amigáveis com o PT. Mas por que PHA, sem pudor, não poupou o nome da Record na postagem da foto?

Elementar. Na última semana, fomos pegos de surpresa. O PRB (Partido Republicano Brasileiro) anunciou oficialmente a saída da base aliada do governo Dilma, o que significa também o fim do apoio da Igreja Universal ao governo petista. É tudo carne e unha.

Segundo o que se conta, Edir Macedo, líder da igreja Universal, anda se preocupando e tem se irritado com os escândalos de corrupção envolvendo o PT. Sei... Se o Edir tá caindo fora, a coisa deve está braba ou tem algum caroço nesse angu. Desde que Lula foi eleito em 2002, a IURD sempre apoiou o governo petista.

Tem mais! Ultimamente, não somente a Globo, mas a Record tem dado grande espaço em seus telejornais, principalmente no "Jornal da Record", à cobertura dos escândalos políticos. 

Imagina a cara do Amorim ao ver a patroa rompendo e expondo tudo sobre as investigações contra o PT. Quando PHA taxa a mídia de golpista, ao mesmo tempo atinge a Record. Como será que os bispos estão encarando tal desfeita? Amorim certamente deve ter se queimado. Vão precisar exorcizar o contratado? No lugar dos bispos, eu mandaria o jornalista visitar o RH da empresa em dois tempos.

Se você der uma olhada nas páginas oficiais da Record espalhadas nas redes sociais, vai encontrar uma tremenda rejeição do público contra o jornalista. Até ameaça de boicote tem, enquanto o Paulo Henrique estiver no comando do "Domingo Espetacular". 

Edir, eu nunca te pedi nada. A Record já não presta. Bota esse cara pra fora! Sem o PHA, seria um bom começo. Vale lembrar que toda vez que o jornalista sai de uma emissora ou é demitido, automaticamente se tornam alvos dele. Aconteceu com a Globo, com a Band e com a Record não seria diferente. Imagina o PHA liberando todos os podres da emissora dos bispos, em símbolo de retaliação? Eta lê lê! 

O questão é: até que ponto Paulo Henrique Amorim irá contra o patrão que já pulou fora do barco furado? Aguardemos os próximos capítulos...

Veja também:
Quem é Paulo Henrique Amorim e Britto Jr para criticar o jornalismo da Globo?
Tecnologia do Blogger.