Sem manifestações e fervor de escândalos políticos, "Jornal da Record" volta a destacar pautas triviais

Por: Guiga Bates, 26/03/2016
Celso Freitas e Adriana Araújo
Quando pensamos que o "Jornal da Record" vai pra frente, vem a decepção. Nos últimos dias, o principal telejornal da emissora dos bispos deu grande destaque a cobertura dos escândalos políticos com direito a elogios. Há pouco dias, o telejornal exibiu uma série chamada "O Preço da Corrupção".

No entanto, sem a mesma, ou diminuição da euforia dos principais desdobramentos e manifestações políticas, o telejornal volta a dar destaque a assuntos triviais.

Nesta semana, o JR levou ao ar uma série, mais uma série desnecessária, desta vez tratando do universo sertanejo. Dei uma olhada e achei que estava vendo o "Domingo Show", do Geraldo Luís, conhecido por abusar do tema todo santo domingo.

Repórter Luiz Augusto entrevista
a dupla sertaneja desconhecida, Alan e Alex 
A série intitulada "Sertanejos S/A" desperdiçou uma média de 9 minutos a cada edição do telejornal. Focou em desconhecidos e candidatos a celebridades do ramo e expectativa de crescimento e faturamento da música sertaneja universitária. Nada enriquecedor, nada útil. Pior foi a série produzida para promover o lançamento de "Os Dez Mandamentos - O Filme" ou aquela sobre "Quem dança é feliz". Tais temas se encaixariam perfeitamente numa revista eletrônica, tipo o "Domingo Espetacular" ou "Hoje em Dia", mas exibir essa baboseira num principal telejornal do canal, é falta do que fazer.

Nesta mesma edição desta sexta (25), teve uma salada típica do JR: flagrantes, animais, câmeras de segurança, motorista bêbado, celebridades, jovem desaparecido, acidentes de carro, violência e é claro, "Os Dez Mandamentos" de Páscoa.

A direção do jornalismo da Record ainda não entendeu que um principal telejornal, ainda mais do horário nobre, precisa focar no que é mais relevante a nível nacional e internacional, principalmente se tratando de política e economia, assim como faz brilhantemente o "Jornal Nacional", da Globo, em boa parte de suas edições. Não vai dar certo, né? Esqueci que quem dá audiência para os telejornais da Record são pessoas do tipo, digamos...deixa pra lá.

A maioria das besteiras que o JR exibiu nesta edição, poderiam ser facilmente destacadas em telejornais locais, se é que não foram. Quantas pessoas se interessariam em ver um monte de gente correndo atrás de um boi? Só mesmo o público da Record a nível nacional.

Tecnologia do Blogger.