Se toda a imprensa cobre o "Lava Jato", seria justo condenar somente a Globo?

Por: Guiga Bates, 05/03/2016
Cobertura da Globo na manhã desta sexta (04)
O Brasil tem parado e ficado de boca aberta com a baixaria que tá rolando em torno dos principais nomes da política brasileira, incluindo ex-presidente da República e atual.

Todos os meios de comunicação tem caído em cima do assunto para expor qualquer nova informação referente as investigações da operação Lava Jato. Todos estão focados, desde TV, rádio e internet.

Nesta sexta-feira (4) pela manhã, o ex-presidente Lula prestou depoimento na 24ª fase da Operação Lava Jato. Lula foi alvo de mandado de busca e apreensão e de condução coercitiva, ou seja, ele foi obrigado a depor mesmo contra sua vontade.

As emissoras de TV não perderem tempo. Na Globo, o "Bom Dia Brasil" ganhou mais tempo, o "Mais Você" foi encurtado e o "Bem Estar" não foi exibido. Durante a cobertura do depoimento, o "Encontro com Fátima Bernardes" sofreu interrupções para atualizações das informações.

Na Record, "Balanço Geral Manhã", "SP no Ar" e "Fala Brasil" encheram o saco em cima do depoimento de Lula. Depois, o "Hoje em Dia" também focou na cobertura.

A Band entrou com plantões durante a programação e depois no "Brasil Urgente", que começou às 16h05.

O SBT, a vergonha nacional, manteve sua programação normal e apenas exibiu boletins nos intervalos comerciais. SBT e governo, já sabe, né?

A RedeTV! não ficou atrás, principalmente no "A Tarde é Sua", de Sônia Abrão.  A jornalista Amanda Klein conduziu a cobertura durante o programa até 18h.

Pronto! Todas as principais emissoras de TV do país, muito ou pouco cobriram os fatos de interesse público. O que também chama atenção são as reações de determinados grupos que insistem em ir contra o andamento das investigações. Tem gente nesse país que é meio tapado, fanático e louco. Não é possível. Provas e denúncias pipocam todos os dias e estes parecem se fazer de cegos e condizentes a corrupção, por uma simples preferência partidária ou mania de perseguição. A revolta e fúria destes grupos toma maiores proporções quando uma certa emissora de TV resolve dar destaque ao tema.

A Globo tem sido o alvo destes, repito, destes tapados, fanáticos e loucos. Uma espécie de modinha. Nas redes sociais, militantes levantaram tags em repúdio a Globo, como se a emissora fosse responsável pelas investigações só porque o Lula anda com a corda no pescoço. É comum manifestações do tipo: "Golpista", "Fora Rede Globo", "Manipuladora".

É claro que em anos atrás a Globo interferiu no cenário político do país de forma descarada. Me julguem, mas falo com mero telespectador de TV e noto que a emissora no últimos anos tem tentado se desvincular da imagem de manipuladora em sua linha editorial. Tem gente que por preguiça ou modinha, não entende o que é uma cobertura jornalística completa de fatos importantes, então confunde-se com manipulação e apelo midiático. Lógico que ao ver seu partido do peito ganhando destaque negativo na tela da Globo, qualquer um se revoltaria. Lava Jato atualmente é o assunto mais falado e relevante do país. Se a Globo se mantivesse calada ou limitada, seria condenada do mesmo jeito. Fala mesmo, Globo. Fala com gosto! Pelo menos vai se redimindo.

Note também que sempre o outro lado em questão tem oportunidade de defesa. Só não vê quem não quer. Neste exato momento, enquanto escrevia este texto, o "Jornal Nacional" exibiu um bloco inteiro em que Lula se defendia das acusações. Ué? Se a emissora persegue o governo e só pensa em expor seus podres, por que concederia espaço para defesa e outro lado da questão?

Quem vos escreve ODEIA POLÍTICA. Estou pouco me lixando para o PT ou PSDB, ou qualquer outra legenda. Me sinto cheio de caráter e franqueza para entender e encarar as notícias na maior naturalidade e neutralidade, sem pongar para um lado. Além do mais, seria interessante comparar tais informações que a Globo solta com as informações de outros meios de comunicação que cobrem o Lava Jato e verá que é tudo igual. A diferença é que na Globo tudo é mais explicadinho, até demais.

Aprenda: quando o telespectador não tem preferências políticas é mais fácil enxergar o óbvio. E se a emissora apoia um partido ou não, tô nem aí! Apenas quero notícias, amo notícias. Aliás, sejamos francos, qual emissora de TV nesse país não tem rabo preso? Vamos parar de hipocrisia.

O fato da Globo ser líder em audiência, formadora de opinião, ter longo alcance e poder entrar na casa de todo mundo tirando a maior onda, a torna alvo de ataques dos que não querem que a massa entenda o que ocorre no país. Deu na tela da Globo, todo mundo vê. Aí já sabe o impacto, né?

É triste saber que num país que se diz tão democrático, a imprensa brasileira não seja tão livre para exercer sua função, por que sempre haverá grupos de fanáticos que tentarão barrá-la. Nesta sexta, profissionais da Globo, em exercício, foram quase linchados e tiveram seus equipamentos quebrados por militantes pró-Lula. O próprio Lula falou do direito de liberdade de expressão enquanto a militância petista batia em opositores e agredia jornalistas. Até uma equipe da Band sobrou. Sem falar do quebra-pau entre manisfestantes contra e a favor da operação Lava Jato. Que gente civilizada, não? Pareciam animais raivosos. Eis uma das razões do país caminhar para o caos.

Os próprios líderes partidários fomentam a vitimização e a ideia de sofrer perseguição por parte da mídia. Não tem jeito, seus fanáticos piram e miram na Globo extintivamente.

Já sei! Alguém que acabou de ler este texto deve estar esbravejando: "A Globo é que é o câncer do país, seu alienado". Alienado é quem se deixa dominar por líderes e ideologias fúteis.

Então... se toda a imprensa, até a internacional, tem dado destaque a "Lava Jato", seria justo condenar somente a Globo? Pela lógica, todos os meios de comunicação estão contra o governo.
Tecnologia do Blogger.