Se os programas policias vivem de desgraças, por que eles pedem o fim da violência?

Por: Márcio Andrade, 13/03/2016

Datena apresenta o "Brasil Urgente", na Band

Uma coisa que sempre me chamou e ainda me chama a atenção, é a digamos, “bipolaridade” dos programas policiais, ou, policialescos, como queiram. Convenhamos, no mínimo, é meio paradoxal. Analisemos. Ao mesmo tempo, que os apresentadores condenam a violência, e “desejam ardentemente” o seu fim, se isto vier acontecer, e tomara que algum dia aconteça, qual “conteúdo” os programas deles colocariam no ar?

Eu vejo constantemente, por exemplo, o Datena repetindo estas frases: “que barbaridade!”, “que pena merece um crápula desse?”, “vagabundo!”, “safado!”, e etc. No seu principal concorrente, “Cidade Alerta”, não duvido que não tenha expressões de revoltas tão diferentes dessas. A despeito de programas sensacionalistas, um pouco mais de… sensacionalismo verbal, afinal de contas, nunca é demais. 

Será que nos bastidores desses programas, os apresentadores são aconselhados a pedirem que a violência acabe, fazendo uma ressalva usando aquelas duas famosas palavras do Chaves, quando este estava dialogando com Seu Madruga? “Está frio hoje!”, exclamou o Seu Madruga. Chaves: “Um pouco.” Seu Madruga: “Você está com fome?” Chaves: “Um pouco.” Seu Madruga: “Um pouco, um pouco… Você está fazendo hora com a minha cara?” Chaves: “Um pouco. Quero dizer: não.” Ou seja: eles querem que a violência acabe, mas só… um pouco. 

Caso acabe, não terão conteúdo; não tendo conteúdo, os programas… acabam; eles acabando, trabalhadores, podem ser demitidos. Uma coisa é fato: é melhor não terem “conteúdo”, que os programas acabem, e os trabalhadores sejam demitidos, do que vidas continuarem sendo ceifadas. Emprego, se consegue outro; vida, não. Isto, dependendo, claro, da crença de cada um. 

A propósito: já repararam numa coisa que o Datena sempre fala, que transparece, sei lá, “cômica”? Reparem: “essa mulher foi assassinada…”, “que mulher bonita!”, “mataram uma mulher linda dessa?!”. 

É impressão minha, ou dá a entender, que só mulher feia pode morrer?
Tecnologia do Blogger.