Programas de auditório apelam para humoristas sem a menor sem graça

Por: Guiga Bates, 22/03/2016

Se você, por falta do que fazer ou por não ter opções, dar uma olhada no programas de auditório do fim de semana, já notou que estão usando um mesmo artifício para deixar os programas, digamos, mais engraçadinhos? Já reparou nos comediantes que auxiliam os apresentadores?

Pois é. Pode reparar. "Programa da Sabrina", "Legendários", "Eliana", não sei quem copiou quem, mantém "comediantes" sem a menor graça afim de estimular a plateia e o pessoal de casa a rir.

No programa babaca da Eliana, no SBT, tem Tiago Barnabé, integrante fixo como cover da Narcisa Tamborindeguy. Quem é pior, Eliana forçando riso ou o cara tentando ser engraçado?

No "Programa da Sabrina" você encontra o Rodrigo Capella. Capella diz que é humorista e estreou na TV em 2010, na MTV. No programa da japa, serve como uma espécie de bobo da corte. O tempo todo transita no palco da atração procurando algo para fazer piada, sem sucesso. As externas em que participa, são vergonhosas.

No "Legendários", tem o recorrente Felipe Campos, aquele imitador limitado de poucos personagens. Lembra de um cara imitando os atores Fábio Assunção e Antônio Fagundes? Ele mesmo. Agora segue imitando o ator Tony Ramos. A função dele no programa do Mion é a mesma dos outros dois citados acima, desaminar programas que já não tem mais graça.
Tecnologia do Blogger.