Para quem não vive sem a telinha, Netflix é a melhor alternativa

Por: Guiga Bates, 23/03/2016

A situação da TV aberta brasileira anda tão lamentável que o público que não vive sem a telinha tem buscado outras alternativas para se entreter. A TV fechada, dependendo do pacote, ainda pode ser considerada uma boa opção, mas também tem deixado a desejar por conta do alto valor, canais ruins e muitos intervalos comerciais.

Atualmente, nota-se o avanço da Netflix, serviço de TV e streaming de vídeos. Como a tendência é aumentar, com certeza os executivos das emissoras de TV aberta e canais fechados do país devem estar preocupados com o crescimento do serviço que é líder mundial em transmissão online de séries e filmes.

No 4º trimestre do último ano, o serviço subiu 26,3%, capturando 4,3 milhões de assinantes líquidos em todo o mundo, superando sua própria previsão de acréscimo de 4 milhões de assinantes.

Por que cresce tanto? O serviço é agradável e o preço é acessível. Você pode acessar o conteúdo onde e quando quiser, além da grande variedade de títulos.

Devido aos motivos já citados e crise financeira em muito lares, assinantes tem caído fora da TV por assinatura e optado pelo serviço sob demanda ou voltaram para TV aberta. Temorosos com a fuga, as programadoras tem investido pesado em aplicativos para internet que dispõe de seus conteúdos mais enxutos.

Com a crise econômica na porta, a TV aberta tem se aproveitado e parece não ter motivos para se preocupar tanto com a TV por assinatura como antes. Percebe-se pelo fato da audiência ter aumentado consideravelmente nas principais emissoras do país nos últimos meses. A preocupação agora é outra, para quem não curte a programação podre da TV de sinal gratuito, a Netflix é a melhor saída e ainda vai dar muita dor de cabeça para a TV aberta. Quem sabe assim, ela desperta, né?
Tecnologia do Blogger.