Na sexta-feira santa, Record explora "depressão" e sangue de Jesus

Por: Guiga Bates, 25/03/2016
Jim Caviezel como Jesus em "A Paixão de Cristo"
Eu sei, o título soou bem sensacionalista, né? Aprendi com a própria Record.

Nesta sexta-feira santa (25), enquanto as pessoas esperam ansiosamente o domingo de Páscoa pagã (você já se perguntou que diabos tem a ver coelho e ovo de chocolate com a ressurreição de Jesus?) para a prática da glutonaria e adquirirem altas calorias oriundas do chocolate, a Record imunda sua programação com filmes temáticos. Nem Jesus escapou de ter sua vida e sofrimento explorados pelo canal.

Como sempre, na maioria dos feriados religiosos, a emissora exibirá novamente e exaustivamente o filme "Jesus de Nazaré" (1977). Aquele em que Jesus passa o tempo todo com cara de depressivo e melancólico. Que agonia! Custa acreditar que o Filho de Deus era daquele jeito bem antes de sua morte.

A última exibição foi no dia 25 de dezembro, dia de Natal, onde ficou no ar das 14h45 às 19h45. Desta vez, o horário destinado será mais curto, com uma versão de 2 horas e 45 minutos, indo ao ar das 15h45 às 18h30.

Se durante a tarde você poderá pegar no sono assistindo o "Jesus de Nazaré" após o Rivotril, a noite (22h30) você perderá o fôlego com a "A Paixão de Cristo" (2004), filme épico de Mel Gibson que abrange as 12 horas finais da vida e agonia de Jesus. Isso sim é violência, do jeito que a Record gosta! Pedaços de carne, banho de sangue, tortura, morte, nada diferente do relato bíblico ou daquilo que a emissora está acostumada a cobrir. Deveriam escalar o Marcelo Rezende para narrar cada pingo de sangue de Jesus. Me surpreende os bispos não escalarem "Os Dez Mandamentos" para o dia.

Entre as duas produções tem a reprise da série "Sansão e Dalila" e lá pela madrugada o "Fala que eu te Escuto". Se você curte o tema vai querer passar o dia e noite sintonizado na emissora religiosa.
Tecnologia do Blogger.