"Jornal Nacional" se empolga com escândalos políticos e chama atenção do público

Por: Guiga Bates, 04/03/2016


Na edição desta quinta (03), o "Jornal Nacional", principal do país, apresentado por William Bonner e Renata Vasconcellos, exibiu uma cobertura completa, ou digamos, cobertura exagerada dos escândalos políticos e de corrupção que estão bombando em Brasília e na Polícia Federal.

Logo após o horário político obrigatório, o telejornal deu início a uma sequência de matérias-pauladas abordando a Delação Premiada de Delcídio do Amaral, o triplex do Lula, a decisão do Supremo sobre Cunha - réu no Lava Jato, a prisão preventiva de João Santana e esposa. Para completar o pacote, fechando com a pauta econômica: o PIB, que sofreu o maior tombo em 25 anos.

Nossa! Depois disso tudo, entra a previsão do tempo com Maria Júlia Coutinho para dar uma refrescada.

"A Regra do Jogo" que estava agendada para 21h25, só entrou no ar às 21h47. O público nas redes sociais notou o alongamento e dedicação desta edição do JN aos temas de corrupção. Como sempre, os defensores do PT e do Lula, se enfureceram e partiram para acusações e protestos contra o jornalismo da Globo. Houve quem defendesse a cobertura do telejornal que ocupou quase todo o seu tempo com pauta política. O termo "Jornal Nacional" entrou para os Trending Topics do Twitter.

Tendencioso ou não (dependendo da preferência partidária e ideologia política, fica a critério do telespectador tirar suas próprias conclusões), e mesmo abusando do tempo, o "Jornal Nacional" deu um show de cobertura pela minuciosidade das informações e edição.







Comente abaixo no Disqus.
Tecnologia do Blogger.