Eliana lança quadro de dança meia-boca com elenco de "Carrossel" e "Chiquititas"

Por: Guiga Bates, 28/03/2016

Neste domingo, o programa "Eliana" lançou um novo quadro, o "Dance se puder", título cópia de outro programa do SBT, o "Cante se Puder", de Patrícia Abravanel, que também não vale nada. Pelo nome e falta de vergonha na cara, dá pra sentir a belezura.

Participantes? Crianças e adolescentes, que sustentam boa parte da audiência do canal. Não é de hoje que o SBT depende delas, vários (os poucos) programas da casa insistem em convocar a pirralhada para ajudar a levantar o Ibope. Eliana tá precisando. É de se conformar, o SBT não tem elenco de peso, o jeito é apelar para as crianças ou para qualquer coisa que se tenha a disposição.

Os atores mirins, péssimos por sinal, das horrorosas novelas infantis "Carrossel" e "Chiquititas" ganharam ares de estrelas. No total de dez, dividido em dois grupos por novelas. Um por um, foram apresentados ao público documentalmente e com pompas de grandes atores. Trajetória de vida, testes e tal. Pareceu um reality grandioso, só que não!

Nova postagem:
"Teresa": o fenômeno mexicano que rompe barreiras

O ponto alto: a hora de dança. Muito constrangedor! As crianças vão dançar em grupo. A platéia e o telespectador vão votar e escolher quem dançou melhor. Não seria mais interessante escolher o pior? O grupo menos votado vai para a berlinda e um dos participantes será eliminado a cada semana. Por mim, eliminaria todos de uma vez.

Uma produção pobre, de fundo de quintal, mal iluminado, cenário feio, sem sal, nada empolgante, coreografias e dançarinos limitados. Se com toda aquela produção, o "Dança dos Famosos", do Faustão, já é ruim e imagine esse da Eliana!

Pense num papelão meia boca. Uns guris daquele tamanho se prestando aquilo. Entrarão em depressão ao ver as cenas depois de adultos. Por hora, crentes que estão arrasando na pista.  São péssimos atuando, quem sabe possam evoluir dançando, né? Nem que seja numa competição amadora.



Tecnologia do Blogger.