SBT não tem estrutura para receber o talento de Joana Fomm

Por: Guiga Bates, 02/02/2016

Em 2014, Joana Fomm foi tema e homenageada no especial “Damas da TV” do canal fechado Viva
Saiu uma nota no Folha de S. Paulo informando que a atriz Joana Fomm assinou contrato com o SBT. Como assim, gente? A atriz de 75 anos irá integrar o elenco de mais um remake mexicano, desta vez “Carinha de Anjo”, substituta de “Cúmplices de Um Resgate” na faixa das 20h30. Joana encarnará a Madre Superiora, responsável pela direção do colégio interno onde vive a protagonista, Dulce Maria.

Que triste! Uma diva da TV e do teatro nacional manchar sua carreira logo no SBT. Sob tortura terá que declamar o maravilhoso texto supervisionado pela Íris Abravanel. Para quem estava acostumada a trabalhar com grandes autores e diretores, né?

E pior, Brasil! Ter que contracenar ao lado de duas desgraças da teledramaturgia mirim, a Maísa e Jean Paulo Campos, aquele Cirilo. Coitada, não merece passar por isso. O quadro é o mesmo ou pior do que quando se vai para Record ou descer ao nível de "Malhação", da Globo. Decadência!

Fomm já tinha passado pelo SBT, interpretando a vingativa Eugênia em "As Pupilas do Senhor Reitor" (1995), novela de Lauro César Muniz. Aí é outros quinhentos! Bem diferente da tranqueira infantil e retardatária que a emissora insiste em produzir atualmente.

Joana Fomm estava afastada da TV devido ao tratamento do câncer da mama, do qual já está curada e disautonomia (doença que afeta o sistema nervoso e que tem comprometido seus movimentos). Seus últimos trabalhos na TV foram em "Boogie Oogie" (2014) e "Os Experientes" (2015), ambos na Globo. 

Ninguém venha botar a culpa na Globo dizendo que a demitiu sem mais nem menos. Infelizmente, por causa desses problemas de saúde, Joana se viu obrigada a recusar vários papéis até para novelas das nove nos últimos anos. Talvez, se esperasse mais um pouco, quem sabe surgiria algum novo trabalho por lá. Também, vai saber a real necessidade dela ao migrar para o SBT!

Tudo bem que uma grande estrela deste porte não deve ficar de fora da TV ou teatro, e que esse afastamento não deve ser nada fácil para a própria. Mas, ir logo para o SBT? A eterna vilã Yolanda Pratini, de "Dancin' Days (1978) e beata mal-amada Perpétua de "Tieta" (1989), definitivamente não se encaixa nas infantilidades e atraso da emissora de Silvio Santos. Ou melhor, a emissora é que não tem estrutura para receber o incontestável talento de Joana Fomm.

Estou errado? Comente abaixo no Disqus!
Tecnologia do Blogger.