Record usa tática descarada para promover políticos nas próximas eleições

Por: Guiga Bates, 19/02/2016

Celso Russomanno no "Hoje em Dia", Jorge Wilson no "Balanço Geral"
Sabe aquele "Patrulha do Consumidor", do extinto "Programa da Tarde", que migrou para o "Hoje em Dia"? Pois bem! Esse quadro movimenta e garante boa audiência para o matutino.

Não posso ser injusto e deixar de elogiar um lado do "Patrulha". É visível que o quadro "dedicado" ao consumidor apela para um certo exagero típico da emissora, mas não deixa de ser uma utilidade pública para o pessoal de casa. Até quem vos escreve, já se beneficiou de alguns esclarecimentos sobre problemas com compras na internet e tal. É válido e interessante, admito humildemente! Até aqui tudo bem.

No entanto, o "Patrulha" tem seu lado caliginoso, não passa de uma tentativa descarada de promover politicamente o amiguinho do Edir, o Celso Russomanno, apresentador do quadro. Esse mesmo que diz defender a lei, já foi acusado de exercício ilegal da advocacia, de falsidade ideológica, de ter agredido uma funcionária do Incor, de abocanhar 1,1 milhões para ONGs ligados a sua família, de ter suposto envolvimento com Carlos Cachoeira...Esse foi o candidato a Deputado Federal mais voltado no Brasil em 2014. Parabéns, Brasil!

Passando o olho no vespertino "Balanço Geral SP" desta sexta (19), fiquei surpreso ao ver um outro quadro em defesa do consumidor. Acredite! O quadro é chamado de "Xerife do Consumidor". O departamento de jornalismo copiou um quadro da própria emissora? Não entendi! O repórter Jorge Wilson, junto com o consumidor lesado, vão atrás da empresa ou vendedor cobrar explicações, exigindo o cumprimento da lei. Muito parecido com o "Patrulha". Após a matéria, Reinaldo Gottino, aproveita e diz: "O Jorge Wilson foi justo". 

Um detalhe. O tal Jorge Wilson não é um simples repórter. O cara é deputado eleito pelo PRB – Partido Republicano Brasileiro, e ocupa uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Tem mais, esse partido é carne e unha e coligado à igreja do Edir. O partido abriga diversos líderes da Igreja Universal, proprietária da Record. IURD, Record e PRB fazem parte da mesma corja. Celso também faz parte da mesma legenda partidária, além de ser super amigo do Wilson desde o tempo do "Aqui Agora", no SBT, na década de 90.

Em 2014, o “Hoje em Dia” já tinha recebido Jorge Wilson, o “Xerife do Consumidor”, na época pré-candidato a deputado estadual de SP, e exibiu uma reportagem sobre a obra social Nova Canaã, fundada por Marcelo Crivella, que também era pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro.

De início você talvez pensou que essa cópia ou seja lá o que for, fosse uma maneira da emissora se aproveitar do sucesso e repercussão de Russomanno com seu quadro já consolidado. Inocente! O "Xerife" não é apenas uma ramificação do "Patrulha". Muito estranho esses indivíduos se destacaram tanto na telinha da Record justamente em anos eleitorais. "Patrulha" e "Xerife" é outra promoção e campanha antecipada de político para as próximas eleições deste ano. Uma pouca vergonha, nem sequer conseguem inventar um diferencial para promovê-los, usam a mesma tática e temática. Normal, a emissora é conhecida pela carência de ideias.

Celso Russomanno lançou a pré-candidatura
de seu amigo Jorge Wilson em setembro de 2015
Celso Russomanno já anunciou que irá disputar à Prefeitura de São Paulo em 2016 pelo partido. Jorge Wilson também vai apostar fichas nas próximas eleições para à Prefeitura de Guarulhos. Aparecer de bom moço na tela da Record desde agora, só os beneficiará gerando popularidade positiva. Suas aparições também abrem uma grande vantagem sobre os concorrentes. Um eleitor desavisado que os vê na TV "lutando" pelos direitos do cidadão pode se sentir motivado a dar um voto de confiança ao saber que o mesmo concorre a algum cargo político.

Sordidamente os bispos que controlam a emissora vão cedendo espaço com grande intensidade para promover tais políticos, deixando claro que não sabem disfarçar a obscuridade por trás da programação da Record. Assim como não conseguem separar o canal da igreja, tampouco sabem diferenciar a TV da política. Se pelo menos disfarçassem, né? Quando a Record usa a boa fé do consumidor de casa, ela não está interessada em ajudá-lo ou informá-lo sobre seus direitos, querem lavar seu cérebro para ganhar seu voto.

Estou errado? Comente abaixo no Disqus!
Tecnologia do Blogger.