"Passa ou Repassa": é melhor passar

Por: Kristian, 04.02.2016

Participantes desconhecidas sem um pingo de inteligência


Tardes de domingo. Uma das faixas horárias mais ociosas da televisão, preenchida com produções de pouco investimento, como filmes, maratonas de programas de auditório sensacionalistas e partidas de futebol. 

Dentre todo o horror que podemos atestar nesse horário na TV, um quadro em especial chama a atenção, pela exploração do simples, do banal, pela excessividade e saturação completa.

Ainda que permeado por outras desastrosas atrações, fica fácil identificar de qual programa me refiro, partindo dos adjetivos empregados. O "Passa ou Repassa", quadro que tomou posse por completo do programa "Domingo Legal", que há muito não faz jus ao seu nome, é uma ofensa ao telespectador que gosta de assistir programas de qualidade no domingo depois do almoço, momento raro na semana, em que geralmente as famílias se acomodam no sofá para se entreter de olho na telinha.

Já não bastando a repetitividade que causa exaustão, as provas sem graça e agonizantes, e a insistência em transformar o quadro na atração principal do programa, ainda somos brindados com uma série de gafes por parte dos participantes, que erram ou não sabem responder as mais simples perguntas, escancarando para todos o nível racional daqueles que se prestam ao baixo papel de aceitar se expôr na televisão para aparecer, e nada mais.

O nível de apelação chega ao extremo quando são colocadas para participar da brincadeira algumas mulheres mostrando as belas pernas e demais atributos, claramente com fins de hipnotizar o público.

Seria parcialmente aceitável até esse ponto se o próprio SBT, numa tentativa de disfarçar a apelação, não se desse o trabalho de estragar tudo, ainda mais colocando do outro lado pagodeiros horríveis ou bandas desprovidas de qualquer talento sedentas por mostrar as caras, para descontrair o público nos intervalos da atração, com suas músicas horríveis e repetidas exaustivamente.

É triste constatar que o "Domingo Legal" já não tem mais o perfil de tempos atrás. Um programa muito popular no passado, repleto de atrações, que hoje se rende por completo ao fútil e é passivamente levado ao insucesso. 

Cada vez mais monótono, o programa perde telespectadores, está fadado ao fracasso, e a direção do SBT não sinaliza interesse em fazer qualquer mudança para reverter a situação. Se continuar nesse caminho, o programa está destinado a ruína completa, pois vem perdendo cada vez mais força e sendo trocado até pelo show de sensacionalismo de baixo nível da principal concorrente, que, incrivelmente, o supera na mediocridade.
Tecnologia do Blogger.