"Fala Brasil" tem âncoras robóticas e muita artificialidade

Por: Guiga Bates, 15/02/2016

Carla Cecato e Roberta Piza
Pense num jornalístico ruim, é o "Fala Brasil". E olhe que a Record detém dos piores jornalísticos da TV Brasileira.

O telejornal é uma versão bem organizadinha e sem gritaria, pelo menos. No entanto, segue uma linha paraguaia "hard news", uma notícia atrás da outra, se é que podemos avaliar a maioria das notícias do "Fala Brasil" como relevantes. O que deveria ser o diferencial da emissora para preparar o seu dia, deixa a desejar. Falta o jornalismo "feature", aquele que aprofunda o assunto e busca uma dimensão mais atemporal.

O "Fala Brasil" é apresentado por Carla Cecato e Roberta Piza, fincadas numa bancada da cintura pra cima. A função das robóticas é ler teleprompter e convocar repórteres em links ao vivo espalhados pelo país. As âncoras não tecem comentários substanciosos sobre a notícia quando podem, por que não sabem ou pela falta de capacidade, acredito. O máximo que conseguem é fazer uma cara feia ou disparar uma frase de repúdio de cinco a dez palavras toda vez que desaprovam algum acontecimento em destaque. O contrário também acontece.

A entrada dos repórteres ao vivo, que é marca registrada do jornalístico, é de uma tremenda artificialidade. A participação acontece assim: as âncoras soltam a notícias, convocam os repórteres e lançam uma pergunta. Em tela dividida, o profissional responde com um texto pronto. Cronometrando, não demoram mais de 45 segundos em tela. É Vapt Vupt! Geralmente aparecem direto das afiliadas da Record, jardim ou pátio, principalmente quando entram para informar a meteorologia em determinadas capitais. O que chama atenção é aparência dos repórteres que geralmente são jovens mulheres e super maquiadas.

O "Fala Brasil" também é uma colcha de retalho de tudo o que foi exibido pelo departamento de jornalismo da emissora. Matérias reprisadas e desatualizadas são comuns. Irritante é assistir as reportagens gigantescas que foram exibidas poucas horas antes no "Domingo Espetacular". Só de ver as inúmeras propagandas dos programas da casa e intervalos comerciais imensos que tem no "Fala Brasil", o jeito é mudar de canal e procurar outra fonte de notícias.

Comente abaixo no Disqus e Compartilhe!
Tecnologia do Blogger.